Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China 'não temerá' confronto com EUA, mas aprova competição 'positiva', segundo Pequim

© AP Photo / Tiziana FabiWang Yi, ministro das Relações Exteriores da China, espera por Antony Blinken, seu homólogo dos EUA, à margem da cúpula do G20 em Roma, Itália, 31 de outubro de 2021
Wang Yi, ministro das Relações Exteriores da China, espera por Antony Blinken, seu homólogo dos EUA, à margem da cúpula do G20 em Roma, Itália, 31 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.12.2021
Nos siga no
O Ministério das Relações Exteriores da China prometeu que o país lutará até o fim se acontecer um confronto com os EUA, mas apoiou uma competição "positiva".
A China não terá medo de um eventual confronto com os EUA, disse na segunda-feira (20) Wang Yi, ministro das Relações Exteriores chinês.
"Se houver confronto, então [a China] não o temerá, e combaterá até o fim", comentou.
Wang também acrescentou, citado pela agência britânica Reuters, que "não há dano" na competição, mas esta deve ser "positiva".
Pouso do caça americano F/A-18 Super Hornet a bordo do porta-aviões Ronald Reagan durante exercícios navais conjuntos dos EUA e Coreia do Sul, 28 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2021
Exercícios militares de grande escala dos EUA não conseguem assustar China e Rússia, afirma jornal
As relações entre a China e os EUA têm estado em um ponto baixo devido a desacordos sobre questões como a origem da COVID-19, comércio, direitos humanos, status de Taiwan e os Jogos de Inverno de Pequim em 2022.
Em 15 de novembro, Joe Biden e Xi Jinping, presidentes dos EUA e da China, respectivamente, realizaram uma cúpula de mais de três horas, na qual o primeiro pressionou Pequim sobre supostos abusos de direitos humanos, enquanto o segundo advertiu contra o que disse serem provocações sobre Taiwan.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала