Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Apple assina 'acordo secreto' de US$ 275 bilhões com China, diz mídia

© AP Photo / Kathy WillensLogo da Apple em loja de Nova York.
Logo da Apple em loja de Nova York. - Sputnik Brasil, 1920, 08.12.2021
Nos siga no
Diretor executivo da Apple, Tim Cook, teria feito um acordo com o governo da China em 2016, segundo informações do Business Insider com base em dados do The Information.
A estimativa da publicação é que foi fechado um contrato de cinco anos com valor superior a US$ 275 bilhões (equivalente a mais de R$ 1,5 trilhão de reais).O intuito do suposto contrato seria apaziguar as relações entra a empresa norte-americana e o governo chinês, que estaria cobrando mais investimentos.
O artigo aponta que o contrato secreto foi assinado em uma visita de Cook à China em 2016, em meio a polêmicas envolvendo serviços da Apple em território chinês, como a loja de aplicativos App Store e o serviço de armazenamento de dados iCloud.
© AP Photo / Richard DrewO CEO da Apple, Tim Cook.
O CEO da Apple, Tim Cook. - Sputnik Brasil, 1920, 08.12.2021
O CEO da Apple, Tim Cook.
Segundo a reportagem do The Information, o acordo inclui o desenvolvimento das "mais avançadas tecnologias de produção", o aumento do uso de fornecedores chineses, parceria com empreses de softwares da China, acordos com universidades de tecnologia locais, além do contínuo investimento de "bilhões de dólares" em diferentes áreas como empresas de tecnologia, lojas de varejo, projetos de energia sustentável e centros de pesquisa e desenvolvimento.
O acordo estaria alinhado ao plano estratégico de cinco anos da China para se aproximar tecnologicamente dos Estados Unidos.
Trabalhadores de uma indústria na China. - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2021
China muda política estratégica para próximos 5 anos em 'guerra tecnológica' com EUA
A Apple não respondeu ao pedido de comentário feito pelo Business Insider.
A suposta parceria entre a empresa norte-americana e o governo chinês vem dando resultados, como mostram os dados divulgados pela RT. Pela primeira vez em 6 anos, a China se transformou no segundo país, atrás dos EUA, onde mais se compram iPhones. A empresa norte-americana registrou um crescimento de 83% nas vendas em território chinês no quarto trimestre de 2021.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала