Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Índia: expectativas 'irrealistas' da China na disputa de Ladakh estão influenciando outras áreas

© AP Photo / Dar YasinComboio militar da Índia se movimentando na rodovia Srinagar-Ladakh perto do túnel Z-Morh em Sonamarg, nordeste de Srinaagr, Caxemira controlada pela Índia, 28 de setembro de 2021
Comboio militar da Índia se movimentando na rodovia Srinagar-Ladakh perto do túnel Z-Morh em Sonamarg, nordeste de Srinaagr, Caxemira controlada pela Índia, 28 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 02.12.2021
Nos siga no
O Ministério das Relações Exteriores da Índia comentou a situação na fronteira com a China em Ladakh, sublinhando que seus efeitos já afetaram "outros domínios ".
A China tem expetativas "irrealistas", segundo Jaishankar Subrahmanyam, ministro das Relações Exteriores da Índia, que advertiu que a atual disputa da região de Ladakh começou "afetando" para outros aspetos das relações bilaterais.

"Como temos deixado claro, o estado de nossa relação acabará por refletir o estado da fronteira. Você não pode ter uma fronteira tensa e de alta fricção, e ter grandes relações nas outras partes da vida. Isso não funciona assim", disse na terça-feira (2) Subrahmanyam, durante uma cúpula organizada pelo jornal indiano Hindustan Times.

"É inevitável que acabe afetando, [e] já afetou outros domínios. A expetativa de que vamos de alguma forma conter a disputa em um sentido restrito e não deixar isso afetar o resto da vida, acho que isso não é realista", acrescentou.
Soldados do Exército da Índia em estrada coberta de neve perto do desfiladeiro da montanha Zojila, que liga Srinagar ao território indiano de Ladakh, que faz fronteira com a China, em 28 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2021
Índia culpa China por 'perturbar a paz em Ladakh' e violar pactos bilaterais
O ministro das Relações Exteriores indiano continuou com afirmações de que a China tem tentado mudar unilateralmente o status quo na Linha de Controle Real (LAC, na sigla em inglês), a fronteira entre os dois Estados, desde a "primavera [indiana] de 2020".
Falando das tropas chinesas posicionadas na fronteira, o ministro disse:

"Eles estão implantados. Nós estamos implantados. Há discussões em curso por uma equipe integrada pelos dois lados [...] Estamos nos aproximando de dois anos, nos quais as assunções, entendimentos e acordos sobre as áreas fronteiriças têm pontos de interrogação contra eles", apontou o diplomata da Índia, expressando preocupação por as tropas estarem se "concentrando" na fronteira.

Durante encontros presenciais em maio entre Wang Yi, chanceler da China, e seu homólogo da Índia, sobre a disputa fronteiriça, o primeiro pediu para deixar "essas diferenças em um contexto próprio relativamente às relações bilaterais".
Pequim e Nova Deli destacaram um grande número de forças para a fronteira em Ladakh, cerca de 50.000 militares de cada lado.
Em meados de 2020 houve escaramuças entre os dois lados na região, levando a mortos entre ambas as partes. Em setembro de 2020 a Índia e a China concordaram em retirar as tropas de certos pontos de fricção, tais como o vale de Galwan, posto de Gogra e lago Pangong Tso, um processo que começou em fevereiro de 2021.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала