Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Marinha do Irã vai receber novos navios, mísseis antiaéreos e drones de produção nacional

© AP Photo / Exército iranianoNavio militar iraniano em foto divulgada pela Marinha do Irã em 10 de junho 2021
Navio militar iraniano em foto divulgada pela Marinha do Irã em 10 de junho 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 29.11.2021
Nos siga no
Na última década, a República Islâmica desenvolveu sistematicamente sua indústria de defesa doméstica em grande parte porque, até outubro de 2020, estava proibida pela comunidade internacional de comprar armas no exterior.
A Marinha iraniana vai receber atualizações e novos equipamentos para sua Defesa, bem como novos navios de guerra em um futuro próximo. Foi o que afirmou o comandante da Marinha, o contra-almirante Shahram Irani, em entrevista à agência de notícias Tasnim.
Os navios de guerra iranianos receberão mísseis atualizados para sistemas de defesa aérea de bordo que, por sua vez, serão reformados para que sejam capazes de enfrentar aeronaves e mísseis inimigos a distâncias maiores que as atuais, disse o almirante. Além de novos mísseis, os navios da Marinha do Irã serão equipados com recursos aéreos extras, ou seja, drones, revelou Irani.
"Os drones também devem ser eficazes nas operações anfíbias. Estamos tentando usar drones baseados no mar com capacidade operacional adequada para estender nosso alcance operacional e domínio da inteligência."
Além de modernizar sua Marinha, Teerã vai expandir o comissionamento de novos navios, incluindo submarinos e embarcações de abastecimento, todos desenvolvidos e fabricados pela indústria de defesa iraniana.
Um dos navios que em breve vai impulsionar as fileiras da Marinha será um navio da classe Mowj, capaz de enfrentar adversários no mar, no ar e até embaixo d'água, disse o almirante. Teerã também vai encomendar vários destróieres pesados, um navio de guerra de treinamento Loqman e outro navio de guerra de classe não especificada Talaeiyeh, revelou Irani.
Bandeira do Irã em frente à sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em Viena, Áustria, 1º de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 06.11.2021
Teerã já tem 25 kg de urânio enriquecido a 60%, diz Organização de Energia Atômica do Irã
Teerã tem investido pesadamente em sua indústria de defesa doméstica, tornando-a uma prioridade depois que a comunidade internacional o proibiu de comprar armas estrangeiras.
A proibição permaneceu em vigor até outubro de 2020, período em que o Irã conseguiu obter independência de fornecedores de Defesa estrangeiros na maioria das áreas, incluindo construção de drones e aviões de combate, desenvolvimento e fabricação de armas pequenas, navios de guerra, mísseis e defesas aéreas.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала