Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

COVID-19: cientistas revelam se vacinados podem transmitir coronavírus

© Folhapress / Danilo VerpaImunização contra a COVID-19 com a vacina da Pfizer em São Paulo, 17 de maio de 2021
Imunização contra a COVID-19 com a vacina da Pfizer em São Paulo, 17 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.11.2021
Nos siga no
Cientistas norte-americanos determinaram, após realizarem um experimento em uma prisão federal durante um surto da COVID-19, que as pessoas vacinadas também podem transmitir o vírus, embora em menor medida.
No terceiro trimestre de 2021, quando a cepa Delta chegou aos EUA, pesquisadores realizaram durante várias semanas coletas de swab da nasofaringe de detentos de uma prisão no Texas onde havia 74% de presos infectados, segundo o portal medRxiv.org.
A grande maioria dos presos vacinados recebeu a vacina da Pfizer/BioNTech, os outros receberam imunizantes da Moderna e da Johnson & Johnson. Os cientistas avaliaram a presença de partículas virais na nasofaringe dos prisioneiros de duas grandes celas comuns.
93% dos presos não vacinados testaram positivo para a COVID-19, enquanto dos imunizados 70% estavam infectados com o vírus.
Além disso, os pesquisadores não registraram uma diferença de tempo de vida do vírus na nasofaringe dos vacinados e não vacinados, que foi de 13 dias. As exceções foram os recuperados da COVID-19, nos quais o vírus só esteve ativo por até dez dias.
Os pesquisadores concluíram que não há uma diferença estatisticamente significativa no potencial de transmissão do coronavírus entre os vacinados e não vacinados.
Por isso, as medidas de prevenção e mitigação das consequências da COVID-19 devem ser aplicadas em ambientes com alto risco de infecção, como prisões, hospitais e lares para idosos, independentemente da imunização, sublinharam os pesquisadores.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала