Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ao menos 31 migrantes morrem após barco com destino ao Reino Unido virar no canal da Mancha

© AP Photo / Nicolas GarrigaUm barco de pesca francês é visto nos limites das águas franco-britânicas, na Normandia, no dia 9 de novembro de 2021
Um barco de pesca francês é visto nos limites das águas franco-britânicas, na Normandia, no dia 9 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.11.2021
Nos siga no
Um barco que levava migrantes para o Reino Unido afundou no canal da Mancha, nesta quarta-feira (24), deixando pelo menos 31 mortos, informou o ministro do Interior da França, Gerald Darmanin.
Segundo ele, as autoridades encontraram 31 corpos e dois sobreviventes, de um total de 34 tripulantes. Uma pessoa ainda continua desaparecida.
O acidente foi descoberto por um barco naval francês, que resgatou os corpos e os feridos, informou um porta-voz da autoridade marítima.
Uma operação conjunta franco-britânica foi montada para procurar o possível sobrevivente e permanecia em andamento na noite desta quarta-feira (24). As nacionalidades dos viajantes não foram divulgadas.
A responsabilidade por esta tragédia é sobretudo dos contrabandistas, que põem em perigo a vida de homens, mulheres e crianças sem quaisquer escrúpulos. Nossos policiais e guardas estão mobilizados diariamente para lutar contra esses criminosos.
Os governos de França e Reino Unido já discutem há algum tempo sobre como evitar as travessias cada vez mais arriscadas de migrantes, mas ainda não chegaram a um consenso.
A maior parte deles é formada por pessoas que fogem de conflitos no Afeganistão, no Iraque, na Eritreia e no Sudão. Algumas delas chegam ao norte da França e tentam cruzar a fronteira para o Reino Unido.
Após o ocorrido, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse estar "chocado, horrorizado e profundamente triste", acrescentando que é preciso fazer algo para "quebrar o modelo de negócios dos gângsteres que estão enviando pessoas para o mar dessa maneira".
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала