Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Colômbia reforçará fronteira com Venezuela usando 'drones, sensores' e 'patrulha', diz ministro

© REUTERS / Luis AcostaMembros da patrulha militar da Colômbia junto a um ponto fronteiriço com a Venezuela, no dia em que a fronteira entre os dois países foi aberta, 5 de outubro de 2021
Membros da patrulha militar da Colômbia junto a um ponto fronteiriço com a Venezuela, no dia em que a fronteira entre os dois países foi aberta, 5 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 19.11.2021
Nos siga noTelegram
O ministro da Defesa da Colômbia informou que será aumentada a vigilância da fronteira com a Venezuela, cujo líder acusou de realizar operações agressivas no país vizinho.
A Colômbia reforçará o controle fronteiriço com a Venezuela com novos sistemas e vigilância, anunciou na quinta-feira (18) Diego Molano, ministro da Defesa da Colômbia.
É revitalizado o plano de controle da fronteira com a Venezuela. Temos um novo sistema de vigilância com drones, sensores, patrulha e controle do rio Catatumbo. Em breve entregaremos barcos de pequeno calado.
Logo antes de enviar o tweet o ministro participou de uma audiência pública da Segunda Comissão da Câmara dos Representantes colombiana, na cidade de Cúcuta, com o objetivo de analisar a situação de segurança na fronteira.

"Na Venezuela há um regime como o do Maduro, que protege grupos armados ilegais, como as dissidências das FARC [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia] e o ELN [Exército de Libertação Nacional], com os seus cabecilhas lá, eles planejam, financiam e desenvolvem atividades de terrorismo que depois procuram executar contra os colombianos, inclusive contra o presidente da República", afirmou Molano.

Em 6 de novembro, Daniel Palacios, ministro do Interior da Colômbia, informou que foi capturado um indivíduo conhecido como "Aurelio", suposto autor do atentado de 25 de junho contra Iván Duque, presidente do país.
No início de outubro o ministro da Defesa colombiano revelou que seriam destacados 14.000 militares para a zona fronteiriça com a Venezuela, para obter "mais controle" sobre uma zona em que há grande trânsito bilateral.
Remoção de um contêiner, que bloqueava a passagem na Ponte Internacional Simón Bolívar entre Cúcuta na Colômbia e San Antonio de Táchira na Venezuela, antes da reabertura da travessia, 4 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 05.10.2021
Após 2 anos, fronteira Colômbia-Venezuela está aberta para comércio
Caracas tem negado declarações de apoiar grupos armados ilegais e realizar operações contra cidadãos da Colômbia, e acusa Bogotá, por sua vez, de treinar grupos paramilitares com o objetivo de executar atentados desestabilizadores e golpes de Estado na Venezuela. Um dos exemplos de tais ações seria a Operação Gedeon, uma tentativa de invasão marítima que falhou em maio de 2020 e foi negada por Bogotá.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала