Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Austrália: AUKUS promove tecnologias de ciberdefesa para combater domínio de rivais estratégicos

© AP Photo / Ian ForsythPrimeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, durante seu discurso na COP26 em Glasgow, Escócia, 1º de novembro de 2021
Primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, durante seu discurso na COP26 em Glasgow, Escócia, 1º de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.11.2021
Nos siga no
Ao divulgar o Projeto Tecnológico Crítico nesta quarta-feira (17), o premiê australiano, Scott Morrison, disse que a aliança militar AUKUS acelerará o futuro programa de tecnologias de ciberdefesa e armas do país.
O primeiro-ministro da Austrália afirmou que estas tecnologias são essenciais para o interesse nacional e prometeu US$ 111 milhões (R$ 608 milhões) em financiamento para impedir que rivais estratégicos controlem setores que vão desde segurança cibernética até a medicina.
Morrison destacou 63 tecnologias, mas o governo se concentrará inicialmente no apoio a nove. A primeira delas será a tecnologia quântica.
"A Austrália está trabalhando com países que pensam semelhante, com democracias liberais em particular, para garantir que as regras e normas tecnológicas globais reflitam esses valores – os valores democráticos liberais", afirmou.
O premiê sublinhou que a AUKUS desempenhará um papel crítico para alcançar o objetivo mencionado no documento estratégico.
"AUKUS verá a Austrália, o Reino Unido e os Estados Unidos promovendo um compartilhamento de informações mais profundo, estimulando maior integração entre ciência, tecnologia, bases industriais e cadeias de suprimentos relacionadas à segurança e defesa", disse o premiê.
Se referindo à AUKUS como um acordo que vai além de submarinos nucleares, Morrison afirmou que os três países vão elaborar um plano de trabalho até o dia 15 de dezembro para os orientar na criação de bases científicas e industriais comuns e complementares de segurança e defesa.
O plano de trabalho incluirá intercâmbio de informações, de pessoal, de tecnologias e capacidades avançadas, assim como um planejamento conjunto de desenvolvimento de capacidade e aquisições entre outros.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала