Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Em Dubai, Bolsonaro diz que Brasil 'foi o mais atacado' durante a COP26

© Folhapress / Pedro LadeiraO presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do vice-presidente Hamilton Mourão, participa de cerimônia de anúncio de avanços no programa Casa Verde Amarela, de habitação popular. No palácio do planalto, 22 de outubro de 2021
O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do vice-presidente Hamilton Mourão, participa de cerimônia de anúncio de avanços no programa Casa Verde Amarela, de habitação popular. No palácio do planalto, 22 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 13.11.2021
Nos siga no
Durante viagem pelo Oriente Médio na busca por investimentos, presidente declarou que países como "China, EUA e Índia não assinaram nenhum acordo", e mesmo assim, "Brasil foi o mais atacado" na conferência.
Neste sábado (13), ao visitar Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o presidente, Jair Bolsonaro, disse que o Brasil é um dos que mais contribuem para a contenção de emissão de gases de efeito estufa, mas ainda assim, foi um dos mais "atacados" na COP26, de acordo com o UOL.

"COP26, né? Ali é um local onde quase todos apresentam os problemas para os outros resolverem. Você pode ver: China, Índia, Estados Unidos não assinaram nada. Nós somos os que mais contribuímos para a não emissão de gases de efeito estufa e que, por vezes, mais pagamos a conta e mais somos atacados", declarou Bolsonaro a jornalistas segundo a mídia.

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26) começou no dia 31 de outubro e encerrou hoje (13). O Brasil se comprometeu, durante o evento, a zerar o desmatamento ilegal até 2028, sendo que a meta anterior estipulava até 2030.
Além disso, o país também declarou que vai neutralizar carbono até 2050.

Viagem pelo Oriente Médio

O mandatário se encontra em Dubai e cumprirá agenda no Oriente Médio na companhia da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente ainda visitará as capitais Manama, no Bahrein, e Doha, no Catar.
Também integram a comitiva os ministros Paulo Guedes (Economia), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Walter Braga Netto (Defesa), Carlos França (Relações Exteriores), Gilson Machado (Turismo) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).
O intuito das viagens seria a busca por investimentos e a discussão de ações para a retomada da economia, de acordo com o UOL.
Segundo a mídia, a previsão é que o presidente volte ao Brasil na quinta-feira (18).
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала