Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Defesa aérea iraniana teria expulsado drones dos EUA que se aproximaram de manobras do Irã

© AP Photo / Exército do Irã / HandoutMilitares iranianos participam de exercícios de guerra na área costeira do sudeste do Irã
Militares iranianos participam de exercícios de guerra na área costeira do sudeste do Irã - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Nos siga no
Mídia iraniana relatou a aproximação de veículos aéreos não tripulados (VANTs) norte-americanos das manobras militares do Irã que terminam nesta terça-feira (9).
A defesa aérea do Irã expulsou veículos aéreos não tripulados (VANTs) dos EUA que tentaram se aproximar dos exercícios que o país persa estava realizando perto da entrada no golfo Pérsico, disse na terça-feira (9) a emissora iraniana IRIB.

"Estas aeronaves [drones RQ-4 e MQ-9] mudaram sua rota depois que se aproximaram das fronteiras da República Islâmica do Irã, após intercepção e aviso decisivo pela defesa aérea", relatou a IRIB.

Teerã terminou na terça-feira (9) exercícios de guerra anuais, realizados desde o leste do estreito de Ormuz até o norte do oceano Índico e partes do mar Vermelho.

Relações Irã-EUA

Os EUA e o Irã têm se engajado em frequentes confrontos no golfo Pérsico desde 2018, depois que Donald Trump, então presidente dos EUA (2017-2021), abandonou o acordo nuclear de 2015 com o Irã, ou Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), segundo o qual os EUA, junto com a Alemanha, China, França, Irã, Reino Unido, Rússia e União Europeia, acordaram em retirar uma grande parte das sanções aplicadas a Teerã em troca do país persa não desenvolver armas nucleares.
© AP Photo / Brendan SmialowskiEm junho de 2015, um conjunto de países aprovou, na cidade suíça de Lausanne, o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), que regula o programa nuclear do Irã
Em junho de 2015, um conjunto de países aprovou, na cidade suíça de Lausanne, o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), que regula o programa nuclear do Irã - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Em junho de 2015, um conjunto de países aprovou, na cidade suíça de Lausanne, o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), que regula o programa nuclear do Irã
Além de sair do JCPOA, Washington aplicou na época novas sanções ao Irã, levando Teerã em 2019 a aumentar gradualmente os níveis de enriquecimento de urânio além do permitido no acordo. Em janeiro de 2020 a administração Trump executou o assassinato de Qassem Soleimani, general de topo do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), o que fez o país persa retaliar contra uma base norte-americana, apesar de não provocar feridos ou mortais.
A administração do presidente norte-americano Joe Biden tem continuado uma política anti-iraniana, impondo e retirando algumas sanções desde janeiro de 2021. Ela aceitou conduzir negociações do JCPOA em Viena, Áustria, incluindo discussões indiretas com o Irã, mas têm estado paradas no período em torno das eleições presidenciais iranianas em junho, que levaram à vitória de Ebrahim Raisi. É esperado que as negociações sejam retomadas em 29 de novembro.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала