Apoiadores da independência de Taiwan são banidos de entrar na China continental, Hong Kong e Macau

© AP Photo / Chiang Ying-yingNavio de transporte anfíbio Yushan da Marinha de Taiwan, de construção nacional, durante sua cerimônia de lançamento em Kaosiung, Taiwan, 13 de abril de 2021
Navio de transporte anfíbio Yushan da Marinha de Taiwan, de construção nacional, durante sua cerimônia de lançamento em Kaosiung, Taiwan, 13 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 05.11.2021
Nos siga noTelegram
As autoridades chinesas criticaram os países ocidentais por "se intrometerem" em seus assuntos internos, em meio ao aumento das tensões em torno de Taiwan nas últimas semanas.
Nesta sexta-feira (5), Pequim informou que as autoridades chinesas proibirão as pessoas que são "pró-independência de Taiwan" de entrarem na China continental, bem como em Hong Kong e Macau.
"As autoridades, em conformidade com a lei, imporão sanções disciplinares aos defensores relutantes da independência de Taiwan e proibirão que eles e suas famílias entrem na China continental, bem como nas regiões administrativas especiais de Xianggang [Hong Kong] e Aomen [Macau]", anunciou um representante do gabinete para os assuntos taiwaneses do Conselho de Estado chinês.
As referidas pessoas serão criminalmente responsáveis pela vida e não poderão "se beneficiar monetariamente do continente", segundo o comunicado oficial.
As tensões em torno de Taiwan aumentaram nas últimas semanas, quando Washington prometeu proteger a ilha em caso de agressão chinesa e anunciou ajuda militar de US$ 2 bilhões (R$ 11,15 bilhões) para a ilha. Taipé confirmou a presença de tropas norte-americanas em seu território para treinar as forças taiwanesas.
Pequim também criticou Bruxelas por enviar uma delegação do Parlamento Europeu a Taiwan.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала