Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Astrônomos americanos revelam de onde vieram os 'superventos cósmicos'

© Foto / NRAO/AUI/NSF, S. DagnelloRepresentação artística de uma galáxia nos primórdios do Universo
Representação artística de uma galáxia nos primórdios do Universo - Sputnik Brasil, 1920, 03.11.2021
Nos siga no
Revelado segredo do surgimento dos ventos cósmicos de alta velocidade, cuja origem permite explicar evolução de nosso Universo.
Astrônomos da Universidade de Michigan, nos EUA, descobriram que os ventos estelares de alta velocidade (superventos) são causados não por explosões de supernovas, mas pela radiação ultravioleta a partir dos locais de formação estelar.
Os resultados da pesquisa, publicados na revista The Astrophysical Journal Letters, permitem explicar as fases iniciais de evolução do Universo. Os pesquisadores registraram superventos provenientes do aglomerado de estrelas Markarian 71 (Mrk 71), que se encontra na galáxia NGC 2366, a cerca de dez milhões de anos-luz da Terra. Esses fluxos de gás movem-se a uma velocidade enorme, equivalente a 1% da velocidade da luz.
Galáxia NGC 2366 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Galáxia NGC 2366
Os astrônomos consideravam que estes ventos misteriosos são acelerados pelas ondas de choque das supernovas, no entanto, a Mrk 71 contém estrelas muito jovens, pelo que as supernovas não devem surgir lá.
Os cientistas estudaram as características do vento e o processo de formação de estrelas no Mrk 71, determinando que o supervento é gerado pela radiação ultravioleta que ioniza átomos neutros do hidrogênio e os "empurra" para fora.
Tal mecanismo pode explicar como o nosso Universo obteve a forma atual. Embora as nuvens de hidrogênio que existiam na época de surgimento das primeiras estrelas sejam muito densas para "se evaporar" sob ação dos raios ultravioleta, a radiação podia ter penetrado através das lacunas entre aglomerações de hidrogênio, atingindo as áreas espaciais mais remotas.
Sabe-se que, antes do surgimento das primeiras estrelas, no Universo havia nuvens de gás muito densas. Essa época, chamada a Idade das Trevas, durou cerca de 550 milhões de anos após o Big Bang. Átomos neutros de hidrogênio constituíam 92% de todo o Universo. No entanto, a luz das primeiras estrelas ionizou essas nuvens. Com o tempo, as nuvens se dispersaram, permitindo que a luz estelar preenchesse todo o espaço. Esse processo levou um bilhão de anos, após o que o Universo adquiriu sua aparência atual.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала