Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

União Europeia insta ao aprofundamento de relações com Taiwan, China condena ação

© REUTERS / Ronald WittekEuropean Commission's executive Vice President Margrethe Vestager delivers a speech during a debate on EU-Taiwan political relations and cooperation at the European Parliament in Strasbourg, France, October 19, 2021.
European Commission's executive Vice President Margrethe Vestager delivers a speech during a debate on EU-Taiwan political relations and cooperation at the European Parliament in Strasbourg, France, October 19, 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 21.10.2021
Nos siga no
O bloco europeu apelou a um maior reconhecimento da ilha e mais relações econômicas, levando Pequim a afirmar que tal passo mina "a soberania e a integridade territorial da China".
A União Europeia (UE) deve aprofundar os laços com Taiwan e começar a desenvolver um acordo de investimento com a ilha, disseram na quinta-feira (21) legisladores do bloco, citados pela agência britânica Reuters.
O Parlamento Europeu (PE) em Estrasburgo, França, aprovou uma resolução, com 580 votos a favor e 26 contra, para "iniciar urgentemente uma avaliação de impacto, consulta pública e exercício de delimitação de âmbito sobre um acordo bilateral de investimento" com o território, reivindicado pela China e cuja reunificação com o país é considerada por Pequim uma questão de tempo. A resolução em questão não é vinculativa.
Além disso, os legisladores europeus instaram a que o escritório comercial do bloco em Taipé seja renomeado de Escritório da União Europeia em Taiwan, elevando o status da missão, apesar de nem a UE nem seus Estados-membros terem laços diplomáticos formais com a ilha.
Segundo o Ministério das Relações Exteriores de Taiwan, a resolução "estabelecerá um novo marco" em suas relações com a UE, tendo agradecido a iniciativa.
Por sua vez, Wang Wenbin, porta-voz da chancelaria da China, apresentou uma "forte condenação" da ação.
"O parlamento da UE deve parar imediatamente as palavras e ações que minam a soberania e a integridade territorial da China", disse ele aos repórteres em Pequim.

Iniciativas envolvendo Taiwan

A Reuters também relata na quinta-feira (21) que Joseph Wu, MRE de Taiwan, planeja na próxima semana visitar a Eslováquia e a República Tcheca, além de participar virtualmente de um fórum em Roma, Itália.
Wu participará de fórum com um think tank local na Eslováquia, terá na República Tcheca dois encontros, um com Milos Vystrcil, presidente do Parlamento tcheco, e outro com Zdenek Hrib, prefeito de Praga. A participação do fórum Aliança Interparlamentar sobre a China não está assegurada, mas o enviado taiwanês "pensará em uma maneira" de o fazer, informou Joanne Ou, porta-voz de Taiwan.
"Buscaremos mais ativamente o apoio da comunidade internacional e esperamos fortalecer as relações entre Taiwan e os países democráticos da Europa Central e Oriental", comentou Ou.
A iniciativa levou igualmente a uma reação de Wenbin, que expressou "forte insatisfação" por Praga e Bratislava permitirem que a visita ocorresse, e os exortou a não "minar o fundamento político das relações bilaterais".
Em agosto de 2021, a Lituânia, que é Estado-membro do bloco europeu, criou um escritório diplomático em Taipé, abrindo caminho para o reconhecimento efetivo de Taiwan como país. Isso levou a China a convocar o embaixador chinês em Vilnius e a expulsar o embaixador lituano de Pequim.
Em dezembro de 2020, a UE e a China anunciaram a criação de um acordo de livre comércio, mas as divergências geopolíticas sino-europeias levaram o PE a congelar sua ratificação em maio de 2021.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала