Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Altos preços do gás na Europa podem levar à fome, alerta produtora gigante da Noruega

© Foto / Domínio público / Brandon O'ConnoTrator cultiva campo agrícola (imagem referencial)
Trator cultiva campo agrícola (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 21.10.2021
Nos siga no
A Yara, uma empresa líder no setor de produção de fertilizantes para o solo, avisou que as colheitas de grãos europeias podem cair em 50%, levando a grandes rupturas alimentares nos países pobres.
Os altos preços do gás na Europa podem ameaçar a segurança alimentar em todo o mundo, advertiu na quarta-feira (20) a produtora norueguesa de fertilizantes Yara, sublinhando que a produção europeia de nitrogênio é importante para a agricultura mundial.
No relatório do terceiro trimestre da empresa, o presidente Svein Tore Holsether alertou que o rendimento das colheitas poderia cair, pois os agricultores poderiam ser forçados a reduzir o uso de fertilizantes devido aos preços mais altos, o que, por sua vez, pode levar a uma queda na produção de alimentos.
"Se o agricultor não retirar fertilizantes nitrogenados da terra, as colheitas de grãos caem em 50% desde a primeira colheita. A partir daí, você passaria rapidamente de uma crise energética para uma crise alimentar", disse Holsether ao jornal E24.
"Temo que, se isto continuar, poderemos ver fome em algumas partes do mundo", referiu.
Holsether disse que ele está particularmente preocupado com as regiões mais pobres do mundo, em muitas das quais as pessoas gastam 60% de sua renda disponível em alimentos.
Os fertilizantes substituem os nutrientes que as culturas removem do solo. Sem a adição de fertilizantes, o rendimento das colheitas e a produtividade agrícola seriam significativamente reduzidos. Até agora, a Ásia-Pacífico é o maior mercado de fertilizantes, e responde por cerca de 60% do mercado total.
A própria Yara apresentou uma perda líquida de US$ 143 milhões (R$ 809,57 milhões) no terceiro trimestre, em comparação com um ganho líquido de US$ 339 milhões (R$ 1,92 bilhão) no mesmo período do ano passado.
A empresa, com sede em Oslo, Noruega, especializada na produção de fertilizantes nitrogenados, além de nitratos, amoníaco, ureia e outros produtos químicos à base de nitrogênio, e líder mundial na produção de fertilizantes de nitrogênio mineral, é também uma das maiores compradoras industriais de gás natural da Europa. Os altos preços do gás têm levado a empresa a reduzir a atividade e retardar as compras.
Nas últimas semanas, a Europa viu os preços da eletricidade e do gás dispararem como resultado de fatores como a transição à "energia verde", uma queda no fornecimento de gás natural liquefeito, baixas reservas de gás antes do inverno, e o aumento do consumo de energia em meio à recuperação econômica após a COVID-19.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала