Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Coalizão árabe mata mais de 165 militantes houthis no Iêmen nas últimas 24 horas

© AFP 2021 / SALEH AL-OBEIDIForças a favor do presidente Abdu Rabbu Mansour Hadi no Iêmen. Foto de arquivo
Forças a favor do presidente Abdu Rabbu Mansour Hadi no Iêmen. Foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 17.10.2021
Nos siga no
O Iêmen vive um conflito armado há sete anos entre partidários do presidente Abdu Rabbu Mansour Hadi e os rebeldes houthis. Em 2015, coalizão militar liderada pela Arábia Saudita interveio em apoio a Hadi.
A coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, informou neste domingo (17) que pelo menos 165 rebeldes houthis foram mortos e dez de seus veículos destruídos perto da província de Marib, no Iêmen, nas últimas 24 horas, informou a emissora Al Arabiya.
A coalizão acrescentou que alvejou 41 veículos e objetos pertencentes aos houthis na cidade iemenita de Abdiya e nas aldeias perto de Marib. "A milícia Houthi continua a aterrorizar civis e impedir a entrada de ajuda médica em Abdiya", afirmou a coalizão em comunicado reproduzido pela mídia.
A coalizão também disse que matou cerca de mil rebeldes apoiados pelo Irã em ataques na área na semana passada.
​O Iêmen vive um conflito armado desde 2014 entre partidários do presidente Abdu Rabbu Mansour Hadi e os rebeldes houthis. Em março de 2015, uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita, que inclui os Emirados Árabes Unidos e outros países sunitas, interveio em apoio a Hadi.
Apesar do apoio, as forças do governo não conseguiram recuperar os distritos ocupados pelos houthis no norte do Iêmen e foram forçadas a ceder posições no sul do país a apoiadores do Conselho de Transição, que defende a separação do Iêmen do Sul.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала