Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tiroteio em meio a protestos em Beirute deixa pelo menos 5 mortos e 60 feridos, diz mídia (VÍDEOS)

© REUTERS / Mohamed AzakirVeículo da Cruz Vermelha do Líbano e militares libaneses após tiroteio ocorrido durante protestos em Beirute, Líbano, 14 de outubro de 2021
Veículo da Cruz Vermelha do Líbano e militares libaneses após tiroteio ocorrido durante protestos em Beirute, Líbano, 14 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.10.2021
Nos siga no
Nesta quinta-feira (14), na capital do Líbano, Beirute, atiradores dispararam contra apoiadores dos grupos xiitas Hezbollah e Amal, deixando mortos e feridos.
O tiroteio na área de Tayyouneh, em Beirute, deixou pelo menos 6 mortos e 60 feridos, segundo o canal de televisão Al-Mayadeen. Mais tarde, o ministro dos Assuntos Interiores do Líbano, Bassam Mawlawi, informou que durante o tiroteio morreram 5 pessoas.
O tiroteio ocorreu durante uma manifestação de apoiadores e aliados do grupo xiita Hezbollah, que planejavam chegar ao Palácio da Justiça para protestar contra o juiz que investiga as explosões no porto de Beirute em 2020.
O jornalista da Sputnik afirmou que o tiroteio recomeçou na área de Tayyouneh, em Beirute. O Exército enviou equipamento com fuzis de grande calibre para a área e os militares disparam contra os pontos onde supostamente estão os extremistas.
Vídeos nas redes sociais mostram pessoas correndo pelas ruas tentando se esconder dos disparos.
Um franco-atirador abre fogo contra um protesto do [movimento] Hezbollah-Amal que exigia a remoção de Bitar, o juiz encarregado de investigar a explosão no porto de Beirute. Há mortos e feridos. Uma escalada muito perigosa.
Os movimentos xiitas Hezbollah e Amal apelam a seus apoiadores para não reagirem às provocações depois dos tiroteios em Beirute.
​Urgente: um franco-atirador no telhado abriu fogo durante um protesto pró-Hezbollah contra o juiz corrupto Bitar que preside o caso das explosões em Beirute.
O Exército do Líbano afirmou que está procurando os indivíduos que dispararam contra os manifestantes. Os disparos foram realizados de armas ligeiras na zona de Badaro quando a manifestação se dirigia para o Palácio da Justiça.
"O Exército isolou a área, espalhando-se pelos quarteirões e em suas saídas. Começou o patrulhamento e a busca dos atiradores para os deter", escreveram os militares no Twitter.
O Exército libanês informou que vai disparar contra qualquer pessoa armada nas ruas ou contra alguém que abra fogo de qualquer lado, exigindo que os civis saiam das ruas.
No mesmo dia, pelo menos duas explosões foram relatadas em Beirute após confrontos perto do local da manifestação, segundo Reuters.
Mais tarde, outra explosão ocorreu em Beirute na zona onde os militares estão realizando uma operação após o tiroteio, conforme o jornalista da Sputnik.
As explosões no porto de Beirute aconteceram em 4 de agosto de 2020, deixando mais de 250 mortos, mais de 7.000 feridos e mais de 300.000 desalojados. As explosões foram atribuídas a milhares de toneladas de nitrato de amónio armazenadas no porto.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала