Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

UE teria adiado conversas com Austrália sobre comércio livre devido a quebra de contrato com França

© REUTERS / Yves HermanGrande bandeira da União Europeia no centro da praça Schuman, fora da sede da Comissão Europeia, na véspera do Dia da Europa, em Bruxelas, Bélgica, 8 de maio de 2021
Grande bandeira da União Europeia no centro da praça Schuman, fora da sede da Comissão Europeia, na véspera do Dia da Europa, em Bruxelas, Bélgica, 8 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 01.10.2021
Nos siga no
Bruxelas adiou as negociações sobre o Acordo de Comércio Livre UE-Austrália. O adiamento da próxima ronda de conversas segue a decisão australiana de quebrar o contrato de submarinos franco-australiano, segundo mídia.
A União Europeia (UE) adiou as negociações sobre o Acordo de Comércio Livre com a Austrália em meio às tensões após a quebra do acordo de submarinos franco-australiano, segundo o jornal Australian Financial Review.
A 12ª ronda de negociações comerciais entre Bruxelas e Camberra deveria ocorrer em outubro. Fontes na Comissão Europeia informaram ao jornal que as negociações não podem ser realizadas como foi programado por causa de várias questões pendentes.
É possível que as conversas ocorram daqui a um mês. Uma fonte próxima das negociações confirmou à mídia que o adiamento do processo está ligado aos submarinos.
O ministro do Comércio da Austrália, Dan Tehan, que viajou para a UE a fim de discutir as próximas consultas com o comissário europeu Valdis Dombrovskis, declarou que considera que se trata de adiamento das negociações e não de seu cancelamento.
"Com base nos progressos substanciais realizados nas 10ª e 11ª rondas, continuaremos a preparação para a 12ª ronda de negociações e trabalhando para a celebração do acordo de comércio livre que seja do interesse tanto da Austrália, como da UE", disse o ministro.
O ministro australiano irá a Paris na próxima semana, mas ainda não combinou uma reunião com seu homólogo francês Franck Riester. Por sua vez, a associação de empresários franceses MEDEF cancelou seu encontro com Tehan, conforme a mídia.
Em 15 de setembro, a Austrália, Reino Unido e EUA anunciaram a criação da aliança militar AUKUS, que levou ao cancelamento por Camberra de um contrato de compra de 12 submarinos convencionais da classe Barracuda com a empresa de defesa naval francesa Naval Group.
A França se indignou com a decisão da Austrália. O secretário de Estado dos Assuntos Europeus francês, Clément Beaune, disse que é pouco provável que a UE continue negociando o comércio livre com a Austrália, uma vez que a confiança em Camberra foi minada por causa do cancelamento do contrato franco-australiano.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала