Caverna recém-descoberta em Gibraltar pode lançar luz sobre vida dos neandertais (FOTO)

© AP Photo / Brian WitteRochedo de Gibraltar (foto do arquivo).
Rochedo de Gibraltar (foto do arquivo). - Sputnik Brasil, 1920, 30.09.2021
Nos siga noTelegram
Pesquisadores descobriram durante escavações na rede de cavernas no Rochedo de Gibraltar uma nova câmara isolada do mundo por pelo menos 40 mil anos, a qual pode lançar uma luz sobre a cultura e costumes dos neandertais que ocuparam a área há mil séculos.
No mês passado, uma equipe de pesquisadores se deparou com uma brecha nos sedimentos. A brecha os levou a um espaço de 13 metros com estalactites no teto da caverna. As pedras quebradas das paredes da caverna poderiam ser sinais de um terremoto antigo.
Na superfície da câmara havia um osso da perna de um lince, vertebras de hiena-malhada e um osso grande da asa de abutre-fouveiro. Nas paredes de caverna havia marcas de garras. Além disso, os cientistas encontraram a casca de um molusco Nucella lapillus.
​Caverna em Gibraltar, selada por milhares de anos, oferece um "vislumbre tentador" da vida dos neandertais.
"Aquele pedaço da caverna está provavelmente 20 metros acima do nível do mar hoje, então, claramente, alguém levou [o molusco] lá para cima em algum tempo antes de passarem 40.000 anos", disse o chefe da pesquisa Clive Finlayson ao The Guardian.
"Isso já é uma pista de que pessoas estiveram lá em cima", adicionou.
Em outras partes das cavernas a equipe encontrou várias evidências da presença dos neandertais, desde fogueiras e ferramentas de pedra a restos de animais mortos, incluindo cervos, íbex, pinípedes e golfinhos.
Os cientistas esperam que a nova área descoberta possa fornecer informação sobre a existência de neandertais no Mediterrâneo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала