Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Austrália, Japão e Índia podem se tornar 'carne para canhão' dos EUA, adverte mídia chinesa

© AP Photo / Li Gang/XinhuaPorta-aviões chinês Liaoning realizando exercícios no mar do Sul da China acompanhado por fragatas e submarinos (foto de arquivo)
Porta-aviões chinês Liaoning realizando exercícios no mar do Sul da China acompanhado por fragatas e submarinos (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 25.09.2021
Nos siga no
O jornal chinês Global Times alertou a Austrália, a Índia e o Japão de que, futuramente, os EUA vão "se livrar" destes países, tal como abandonaram seus aliados no Afeganistão, em referência à amplamente criticada retirada das tropas americanas da região.
O jornal estatal chinês Global Times fez esta advertência enquanto os líderes dos países integrantes do Diálogo de Segurança Quadrilateral (Quad, na sigla em inglês) se reuniram nesta sexta-feira (24) em Washington nos EUA, na primeira cúpula presencial do bloco.
"Se o Japão, a Índia e a Austrália forem longe demais seguindo a estratégia dos EUA na contenção da China, eles vão se tornar carne para canhão, uma vez que China salvaguardará resolutamente os seus interesses", afirma o jornal citando um analista.
Em um editorial publicado na véspera da cúpula do Quad, o jornal também advertiu as democracias asiáticas de que elas poderiam incorrer em retaliação por parte da China se forem "longe demais" no confronto com Pequim.
Segundo a edição, Washington poderia adotar uma estratégia "asiáticos contra asiáticos", colocando certos países da região contra outros, ao mesmo tempo se afastando do "envolvimento direto" nos assuntos regionais.
O jornal alega que o verdadeiro propósito do Quad é "cercar" a China, se questionando sobre as razões que levam os EUA a querer cercar a segunda maior economia do mundo.
Os comentários mordazes do jornal chinês sobre o Quad e as advertências às nações asiáticas estão em linha com as declarações do governo chinês, já que anteriormente o ministro das Relações Exteriores da China rotulou a referida aliança como "OTAN asiática", afirmando que poderia criar instabilidade na região.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала