Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Força Aérea dos EUA deve ser mais rápida na contenção da China ou enfrentará catástrofe, diz general

© AP Photo / Li Gang / XinhuaCaça furtivo J-20 voa durante a Exposição Internacional de Aviação e Aeroespacial da China (foto de arquivo)
Caça furtivo J-20 voa durante a Exposição Internacional de Aviação e Aeroespacial da China (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 20.09.2021
Nos siga no
O chefe do Estado-Maior da Força Aérea dos EUA, general Charles Q. Brown Jr., advertiu que a entidade deve ser mais rápida na contenção da China ou enfrentará uma catástrofe.
O alto comandante observou em um evento da organização profissional de jornalistas National Press Club que a Força Aérea norte-americana poderia ser superada pela China até 2035, escreve a Popular Mechanics, revista norte-americana dedicada à ciência e tecnologia.
O general Brown afirmou que a Força Aérea americana precisa de "uma certa combinação" de capacidades para deter Pequim, dizendo até que deve seguir as pegadas da China na forma como o país chega ao topo.
De acordo com a publicação, a previsão do general se tornará realidade se a Força Aérea dos EUA não for capaz de aprender e reagir rapidamente à constante evolução da situação. O militar ressaltou que nos últimos dez anos a Força Aérea da China recebeu cinco novos caças (J-10, J-16, J-20 J-31 e Su-35) enquanto a Força Aérea americana apenas dois (F-35 Lightning II e F-15EX Super Eagle).
© AP Photo / Sargento Christopher Thornbury / Força Aérea dos EUATripulação de caça F-35 e tripulação se prepara para missão na Base Aérea de Al-Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos, 5 de agosto de 2019
Tripulação de caça F-35 e tripulação se prepara para missão na Base Aérea de Al-Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos, 5 de agosto de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Tripulação de caça F-35 e tripulação se prepara para missão na Base Aérea de Al-Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos, 5 de agosto de 2019
A mídia observa ainda que a idade média dos caças americanos é de aproximadamente 27 anos, dos bombardeiros cerca de 39 anos e das aeronaves de transporte de quase 26 anos, notando que a idade média das aeronaves chinesas é desconhecida, no entanto é provável que tenha metade das americanas.
A Força Aérea dos EUA não deve ter receio de retirar de serviço aviões antigos, substituindo-os gradualmente por novos e reduzindo assim por algum tempo o número total de aeronaves de combate, sublinhou o general.
"Eu preferia ter uma força capaz menor do que uma força maior e oca", disse ele aos repórteres, comentou Brown.
Recentemente, o Comando Sul do Departamento de Defesa dos EUA parabenizou a Força Aérea do país por seu 73º aniversário, usando uma imagem com silhuetas de caças Su-27 da URSS e Rússia.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала