Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PF prende homem suspeito de idealizar ataques terroristas e de incorporar-se a organizações radicais

© Folhapress / José LucenaPolícia Federal deflagrou, em conjunto com o GAECO/MPF e a Receita Federal, a Operação Kryptos, 25 de agosto de 2021
Polícia Federal deflagrou, em conjunto com o GAECO/MPF e a Receita Federal, a Operação Kryptos, 25 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 02.09.2021
Nos siga no
O nome e a idade do suspeito não foram divulgados, no entanto, foram encontrados em sua casa uma espingarda calibre 32 e vários simulacros de arma.
Nesta quinta-feira (2), a Polícia Federal, no âmbito da Operação Trastejo, prendeu um homem em Maringá, no Paraná, suspeito de planejar ataques terroristas.
O nome e a idade do homem não foram divulgados, entretanto, segundo as investigações, o suspeito é professor de música, de acordo com o G1.
Conforme relato da PF, o homem tinha "contato direto com radicais islâmicos no exterior, manifestando a intenção de viajar para outros países como o Iraque e incorporar-se a organizações terroristas".
Em sua casa, foram encontrados uma espingarda calibre 32 e vários simulacros de arma. O suspeito já foi condenado por posse irregular de arma de fogo e por tentativa de roubo. O homem também responde por tentativa de homicídio e posse de droga, segundo a mídia.
Adicionalmente, a PF afirmou que o suspeito tinha treinamento para o manuseio de armas, "podendo a qualquer momento ou oportunidade fechar o ciclo para a consumação de ato terrorista".
"Além disso, o investigado circulou vídeos em grupos na Internet em que, encapuzado, exibia armas, munição, rádio comunicador, cédulas de dólares americanos, dentre outros itens, proferindo conteúdo extremista e manifestando desejo de executar mortes de inocentes em uma ação suicida", informou a PF em nota.
A pena para os crimes podem chegar a 30 anos de prisão, segundo a mídia.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала