Talibã corta acesso à Internet no Vale do Panjshir, relata mídia

© AFP 2022 / Ahmad Sahel ArmanMembros de movimento de resistência afegão anti-Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) patrulha ao longo de estrada em Rah-e Tang, província de Panjshir, Afeganistão, 29 de agosto de 2021
Membros de movimento de resistência afegão anti-Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) patrulha ao longo de estrada em Rah-e Tang, província de Panjshir, Afeganistão, 29 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 29.08.2021
Nos siga noTelegram
O Vale do Panjshir tem resistido às conquistas do Talibã no Afeganistão. O grupo militante está cercando a região, tendo declarado esperar uma "transferência completa" do poder no país.

O Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) cortou o acesso à Internet no Vale do Panjshir, último ponto de resistência ao autodenominado Emirado Islâmico, informou no domingo (29) a agência afegã Raha Press.

Segundo a mídia, a medida visa impedir que Amrullah Saleh, ex-vice-presidente do Afeganistão que se autodeclarou presidente interino do país, publique mensagens na rede social Twitter.

A mesma informação foi relatada no Twitter por Yalda Hakim, jornalista da emissora BBC.

Amrullah Saleh lidera as forças de resistência no Vale do Panjshir junto com Ahmad Massoud, líder guerrilheiro e filho de Ahmad Shah Massoud, ex-líder da Aliança do Norte morto há 20 anos pela Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países). A região tem sido o último reduto contra o Talibã no Afeganistão.
© SputnikVale do Panjshir: única região resistente ao Talibã
Talibã corta acesso à Internet no Vale do Panjshir, relata mídia - Sputnik Brasil, 1920, 29.08.2021
Vale do Panjshir: única região resistente ao Talibã

No entanto, os talibãs declaram que mantêm este território sob cerco e se preparam para lançar uma ofensiva, embora deixem a porta aberta à negociação.

O grupo militante tomou o controle de grande parte do Afeganistão na primeira metade do mês e em 15 de agosto entrou na capital Cabul, recuperando o poder após duas décadas de intervenção militar da OTAN.

Ashraf Ghani, o ex-presidente afegão, fugiu do país e recebeu asilo nos Emirados Árabes Unidos.

O Talibã deixou claro no início que aspira a uma "transferência completa" do poder no Afeganistão, embora tenha anunciado posteriormente a vontade de negociar a criação de "um governo transparente, inclusivo e islâmico".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала