- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministro das Relações Exteriores do Brasil visitará Rússia em novembro

© REUTERS / ADRIANO MACHADOO ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França, fala durante entrevista coletiva após reunião com a vice-presidente e chanceler da Colômbia, Marta Lucia Ramirez, no Palácio do Itamaraty em Brasília, Brasil, 12 de agosto de 2021
O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França, fala durante entrevista coletiva após reunião com a vice-presidente e chanceler da Colômbia, Marta Lucia Ramirez, no Palácio do Itamaraty em Brasília, Brasil, 12 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 27.08.2021
Nos siga noTelegram
A visita acontecerá entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, de acordo com uma fonte do Itamaraty. Governo brasileiro foca em reforçar antigas parcerias como Rússia-Brasil e gerar novas no Sudeste Asiático.

Nesta sexta-feira (27), o Ministério das Relações Exteriores do Brasil disse à Sputnik que o chanceler brasileiro, Carlos França, fará uma visita oficial à Rússia no final de novembro.

"[A visita será realizada] entre 29 de novembro e 1º de dezembro", disse a fonte.

França seguirá para Rússia após uma reunião da comissão intergovernamental de comércio e cooperação econômica, marcada para acontecer no Brasil nos dias 25 e 26 de outubro.

Os preparativos para viagem a Moscou estão em andamento, segundo a fonte.

Novas parcerias

Após substituir o polêmico chanceler Ernesto Araújo em abril deste ano, esperou-se de Carlos França um tom mais diplomático e cauteloso nas declarações e na gestão do Itamaraty.

A Rússia já tem forte cooperação com Brasil através do BRICS, bloco formado entre os dois países mais a China, Índia e a África do Sul. Entretanto, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro está focando cada vez mais em áreas não tradicionais para fazer alianças.

De acordo com o jornal Valor Econômico, mirando em um mercado com 662 milhões de pessoas e PIB acima de US$ 3 trilhões (R$ 15,6 trilhões), a nova cúpula do Itamaraty busca uma parceria inédita do Brasil com a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, na sigla em inglês).

O bloco, composto por dez países da região, absorveu mais de US$ 9 bilhões (R$ 46,8 bilhões) em exportações brasileiras apenas no primeiro semestre deste ano, e tem se tornado fonte cada vez maior de investimentos no país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала