Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Biden concede 'autoridade total' para alvejar militantes do EI–K, responsáveis por ataques em Cabul

© AP Photo / Manuel Balce Ceneta Joe Biden fala sobre a evacuação de cidadãos americanos, suas famílias e afegãos vulneráveis ​​na Casa Branca com a vice-presidente, Kamala Harris, ao seu lado, 20 de agosto de 2021
 Joe Biden fala sobre a evacuação de cidadãos americanos, suas famílias e afegãos vulneráveis ​​na Casa Branca com a vice-presidente, Kamala Harris, ao seu lado, 20 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 27.08.2021
Nos siga no
Pelo menos 170 pessoas morreram e outras 1.330 ficaram feridas após os atentados de quinta-feira (26) no aeroporto de Cabul. Treze militares dos EUA estão entre as vítimas fatais, com 15 outros sofrendo ferimentos.

O presidente norte-americano Joe Biden concedeu aos comandantes militares dos EUA autoridade total para atacar os terroristas do Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), um ramo do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países), que atua no Afeganistão e Paquistão, informou a Casa Branca em um comunicado nesta sexta-feira (27).

"Nossos comandantes também atualizaram o presidente [Joe Biden] e a vice-presidente [Kamala Harris] sobre os planos para avançar com os alvos do IE-K. Os próximos dias desta missão serão o período mais perigoso até agora. O Presidente reafirmou com os comandantes sua aprovação de total autoridade de que precisem para conduzir a operação e proteger nossas tropas, e todos informaram que possuem os recursos que acreditam necessitar para fazê-lo com eficácia", disse Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca.

De acordo com o comunicado, Biden foi informado de que o Exército dos EUA retomou suas operações de evacuação em Cabul, com "milhares de pessoas" sendo transportadas para fora do país "a cada poucas horas" e priorizando a evacuação de cidadãos norte-americanos.

© REUTERSMultidões se preparam para mostrar seus documentos às tropas dos EUA fora do aeroporto de Cabul, Afeganistão, 26 de agosto de 2021
Biden concede 'autoridade total' para alvejar militantes do EI–K, responsáveis por ataques em Cabul - Sputnik Brasil, 1920, 27.08.2021
Multidões se preparam para mostrar seus documentos às tropas dos EUA fora do aeroporto de Cabul, Afeganistão, 26 de agosto de 2021

Junto com Biden e o vice-presidente Harris, a reunião desta sexta-feira (27) teria incluído o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o chefe do Pentágono, Lloyd Austin, o chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Mark Milley, os diretores da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) e do Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) dos EUA, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, e outros altos funcionários, bem como comandantes e diplomatas.

Atentado em Cabul

Na quinta-feira (26), pelo menos 170 pessoas morreram e outras 1.330 ficaram feridas após dois homens-bomba e pessoas armadas atacaram a multidão que está aglomerada fora do aeroporto de Cabul. Horas depois o grupo Daesh assumiu a responsabilidade pelo ataque. Treze dos mortos eram militares norte-americanos, disseram autoridades dos EUA.

© AFP 2021 / WAKIL KOHSARMulheres feridas chegam ao hospital para ser tratadas após explosões em Cabul, 26 de agosto de 2021
Biden concede 'autoridade total' para alvejar militantes do EI–K, responsáveis por ataques em Cabul - Sputnik Brasil, 1920, 27.08.2021
Mulheres feridas chegam ao hospital para ser tratadas após explosões em Cabul, 26 de agosto de 2021
Joe Biden informou nesta quinta-feira (26) que cerca de 7.000 pessoas deixaram o Afeganistão nas últimas 12 horas e mais de 100.000 nos últimos 11 dias. O presidente norte-americano reafirmou que os EUA vão deixar o Afeganistão em 31 de agosto: "Conhecendo a ameaça, sabendo que podemos muito bem ter outro ataque, os militares concluíram que é isso que devemos fazer. Acho que eles estão certos".

Em discurso à nação na noite de quinta-feira (26), o presidente dos EUA informou aos norte-americanos que ordenou aos militares que "caçassem" os militantes por trás dos ataques ao aeroporto de Cabul. "Não seremos dissuadidos por terroristas. Não permitiremos que interrompam nossa missão. Continuaremos a evacuação", disse Biden. O presidente reafirmou que pretende deixar o Afeganistão em 31 de agosto.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала