Fóssil de 43 milhões de anos encontrado no Egito revela baleia com 4 patas

© Depositphotos / NeryxArqueólogo trabalhando no local com ferramentas
Arqueólogo trabalhando no local com ferramentas - Sputnik Brasil, 1920, 26.08.2021
Nos siga noTelegram
Uma equipe de pesquisadores egípcios descobriu um fóssil, de 43 milhões de anos, de uma baleia anfíbia de quatro patas anteriormente desconhecida, o que poderia ajudar a rastrear a transição da espécie entre a terra e o mar.

Conforme a Reuters, o espécime foi localizado na depressão de Fayum, deserto ocidental do país, composto por uma área rochosa que antigamente estava coberta pelo mar.

Com base nas informações, foi estabelecido que a espécie, chamada Phiomicetus anubis, tinha um comprimento estimado de três metros e uma massa de aproximadamente 600 quilos.

​Na quarta-feira (25), os cientistas afirmaram ter descoberto um fóssil de 43 milhões de anos de uma espécie até então desconhecida de baleia anfíbia de quatro patas no Egito, que ajuda a traçar a transição da terra para o mar .

As particularidades de seu esqueleto, parcialmente preservado, indicam que era uma baleia protocetídica primitiva.

"A La Phiomicetus anubis é um novo tipo de baleia-chave e uma descoberta crítica para a paleontologia egípcia e africana", afirmou Abdullah Gohar, do Centro de Paleontologia de Vertebrados da Universidade de Mansoura, Egito.

Apesar da descoberta, o panorama geral da evolução primitiva das baleias na África segue sendo um grande mistério, observou Mohamed Sameh, da Agência Egípcia de Assuntos Ambientais e coautor do estudo.

O antepassado das baleias e dos golfinhos era um animal terrestre que passou da terra para o mar há cerca de 50 milhões de anos. Essa transição implicou transformações anatómicas, morfológicas e comportamentais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала