Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Objetivo não é guerra bem-sucedida': fala de Assange de 2011 sobre invasão do Afeganistão viraliza

© REUTERS / Henry NichollsApoiadores de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, reunidos no exterior da corte, durante o recurso do governo dos EUA contra uma decisão da Justiça britânica de que Assange não deveria ser extraditado, Londres, Reino Unido, em 11 de agosto de 2021
Apoiadores de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, reunidos no exterior da corte, durante o recurso do governo dos EUA contra uma decisão da Justiça britânica de que Assange não deveria ser extraditado, Londres, Reino Unido, em 11 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.08.2021
Nos siga no
A organização de denunciantes WikiLeaks publicou um vídeo de Julian Assange de 2011, afirmando que a guerra no Afeganistão, que duraria ainda mais dez anos, servia para lavagem de dinheiro.

A conta da organização de denunciantes WikiLeaks no Twitter publicou na quarta-feira (18) uma afirmação de 2011 de Julian Assange.

"O objetivo é usar o Afeganistão para lavar dinheiro fora do espaço tributário americano e do espaço tributário europeu através do Afeganistão e trazê-lo de volta para as mãos das elites de segurança transnacionais", disse o fundador do WikiLeaks.

Em suas palavras, "o objetivo é uma guerra eterna, não uma guerra bem-sucedida". O tweet recolheu mais de 130 mil reações.

Na época em que Assange disse isso, a guerra no Afeganistão durava há cerca de dez anos. Após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, os EUA e outros países da OTAN invadiram o país em 7 de outubro de 2001 com o objetivo declarado de afastar do poder o Talibã (organização terrorista, proibida na Rússia e em vários outros países) por recusar extraditar Osama bin Laden, fundador e dirigente do Al-Qaeda (organização terrorista, proibida na Rússia e em vários outros países).

No entanto, a guerra continuou ainda mais dez anos depois que os EUA declararam ter eliminado bin Laden no Paquistão em 2 de maio de 2011. A OTAN tem conduzido uma saída caótica do Afeganistão nas últimas semanas, em meio a vitórias muito rápidas do Talibã.

Carreira de Julian Assange

Assange fundou o WikiLeaks em 2006, tendo publicado ao longo dos anos documentos revelando crimes de guerra, espionagem e corrupção por parte de governos ocidentais, particularmente dos EUA.

© REUTERS / Henry NichollsApoiadores de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, reunidos no exterior da corte que está julgando o ativista em Londres, Reino Unido, em 11 de agosto de 2021
'Objetivo não é guerra bem-sucedida': fala de Assange de 2011 sobre invasão do Afeganistão viraliza - Sputnik Brasil, 1920, 21.08.2021
Apoiadores de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, reunidos no exterior da corte que está julgando o ativista em Londres, Reino Unido, em 11 de agosto de 2021

A Suécia emitiu em novembro de 2010 um mandado de captura do denunciante, o acusando de abuso sexual de uma mulher nesse ano. O caso foi fechado em novembro de 2019, com a promotora concluindo que as evidências não eram suficientemente fortes para o condenar.

Depois que em 2019 o Equador retirou a proteção dada a Assange em sua embaixada em Londres, no Reino Unido, ele foi preso pela polícia local, que o colocou na Prisão Belmarsh HM em Londres. Ao mesmo tempo, o fundador do WikiLeaks tem sido acusado por Washington de praticar espionagem contra os EUA. Em 4 de janeiro de 2021 a juíza Vanessa Baraitser recusou sua extradição ao país norte-americano por risco de suicídio, mas o caso continua. Assange pode ser condenado a até 175 anos de prisão.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала