Com mais de 320 mil vacinados, Sputnik Light mostra eficácia de 93,5% no Paraguai

© Sputnik / Vitaly Belousov / Abrir o banco de imagensMédico imuniza pessoa contra o SARS-CoV-2 com a vacina russa Sputnik Light no Estádio Luzhniki em Moscou, Rússia
Médico imuniza pessoa contra o SARS-CoV-2 com a vacina russa Sputnik Light no Estádio Luzhniki em Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 18.08.2021
Nos siga noTelegram
Imunizante russo aprovado em maio no país sul-americano apresenta alta porcentagem de eficácia após sua aplicação durante campanha de vacinação em território paraguaio.

Nesta quarta-feira (18), em comunicado, o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) anunciou que a vacina contra a COVID-19 de dose única, Sputnik Light, demonstrou eficácia de 93,5% no Paraguai, após análise dos resultados da campanha de vacinação nacional.

"O uso da vacina monocomponente Sputnik Light permite às autoridades paraguaias encurtar os períodos de vacinação da população e acelerar o alcance da imunidade de rebanho", disse o diretor do RFPI, Kirill Dmitriev.

A primeira vez que o uso do imunizante russo foi aprovado no país foi em maio, após ensaios clínicos que renderam 79,4% de eficácia. Desde então, mais de 320 mil paraguaios já receberam o medicamento até 30 de julho.

O texto também relata alto perfil de segurança da vacina, destacando que não houve efeitos colaterais graves, mortes, trombose venosa cerebral, miocardite ou pericardite, associados à vacina.

Neste momento, o uso combinado da Sputnik Light com outra vacina está sendo analisado.

Resultados preliminares de segurança já foram obtidos do primeiro estudo clínico do uso combinado da vacina russa com a AstraZeneca no Azerbaijão, que não mostra efeitos adversos graves. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала