- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 16 de agosto

© AP Photo / Zabi KarimiTalibãs tomam controle do palácio presidencial no Afeganistão após o presidente Ashraf Ghani ter fugido do país, 15 de agosto de 2021
Talibãs tomam controle do palácio presidencial no Afeganistão após o presidente Ashraf Ghani ter fugido do país, 15 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta segunda-feira (16), marcada pela tomada do poder dos talibãs no Afeganistão, pelo aumento das vítimas do grande terremoto no Haiti e pela explosão de um tanque de gasolina no Líbano.

Avanços da vacinação em SP: 96,1% dos paulistas imunizados com 1ª dose

No sábado (14), São Paulo alcançou o índice de 96,1% de sua população imunizada com a primeira dose de vacina contra a COVID-19. Isso corresponde a 99,2% da população com mais de 18 anos na cidade. O resultado foi atingido durante a Virada da Vacina Sampa, uma campanha da Prefeitura destinada a acelerar a imunização dos moradores da capital paulista. Durante a segunda (16) e terça-feira (17), São Paulo pretende alcançar 100% da população adulta vacinada com a primeira dose. Além disso, o secretário da Saúde da capital, Edson Aparecido, notificou que a prefeitura está discutindo a aplicação de uma terceira dose nos primeiros grupos imunizados contra a infecção. Esses são os idosos e profissionais de saúde. Além do mais, segundo suas palavras, o Ministério da Saúde também estuda o assunto da aplicação da terceira dose. A possibilidade do reforço da imunização está sendo discutida ante a transmissão da variante Delta da COVID-19 tanto em São Paulo, como em todo o país. Entretanto, o Brasil confirmou mais 385 mortes e 13.810 casos de COVID-19, totalizando 569.218 óbitos e 20.361.493 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

© REUTERS / Carla CarnielDrive-thru da vacina em São Paulo durante campanha de vacinação na capital paulista, 14 de agosto de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 16 de agosto - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
Drive-thru da vacina em São Paulo durante campanha de vacinação na capital paulista, 14 de agosto de 2021

Tesouro Nacional sofreu ataque de ransomware, confirma Ministério da Economia

O Ministério da Economia informou que a rede interna da Secretaria do Tesouro Nacional sofreu um ataque de ransomware na noite desta sexta-feira (13). Em uma invasão hacker do tipo ransomware, os invasores pedem um resgate, geralmente em forma de criptomoedas, em troca dos dados sequestrados do computador. Há um bloqueio para que o usuário invadido não consiga acessar os dados sequestrados. Segundo a nota divulgada pela pasta, "as medidas de contenção foram imediatamente aplicadas e a Polícia Federal, acionada". Os especialistas em segurança da Secretaria do Tesouro Nacional e da Secretaria de Governo Digital estão avaliando os efeitos do ataque. O ministério não revelou o grau exato de danos provocados pela invasão. Mesmo assim, o ataque "não gerou danos aos sistemas estruturantes da Secretaria do Tesouro Nacional, como o Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) e os relacionados à Dívida Pública", diz a nota. As medidas saneadoras estão sendo tomadas, informou a entidade. Em maio, o sistema da Previdência sofreu um ataque de hackers. Antes, em fevereiro, um ataque de ransomware atingiu o Ministério da Saúde.

© Folhapress / Charles Sholl/Brazil Photo PressSede do Ministério da Economia em Vitória
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 16 de agosto - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
Sede do Ministério da Economia em Vitória

Talibã toma controle sobre o Afeganistão

A situação no Afeganistão está evoluindo rapidamente: no domingo (15), os militantes do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) anunciaram ter entrado em Cabul e tomado controle do palácio presidencial. O ex-presidente da República Islâmica, Ashraf Ghani, renunciou a seu cargo de modo a evitar que o Talibã "massacrasse" pessoas em Cabul. Ele fugiu do país, sua localização é desconhecida. O representante oficial do gabinete político do Talibã, Mohammad Naim, anunciou o fim da guerra no Afeganistão e disse que a forma de governo será determinada em breve. Já hoje (16), a emissora Аl-Jazeera informou que o aeroporto de Cabul está caótico devido aos intensos voos de aviões que estão retirando os funcionários das missões diplomáticas e à grande concentração de "civis, que estão tentando fugir do Talibã". Os militares norte-americanos que supervisionam a evacuação dos seus cidadãos do Afeganistão realizaram disparos de advertência após uma grande multidão se deslocar para a pista de pouso do aeroporto de Cabul, segundo a agência de notícias AFP. Algumas pessoas morreram em resultado dos disparos. A Autoridade da Aviação Civil abriu o espaço aéreo da capital afegã para os militares, mas aconselhou os aviões em trânsito a evitá-lo. Entretanto, mais de 60 países, incluindo os Estados Unidos, países europeus e outros, emitiram um comunicado dizendo que os cidadãos estrangeiros e afegãos que queiram deixar Cabul, devem ter uma oportunidade de fazer isso de modo seguro. "O povo afegão merece viver em segurança e dignidade. Nós, na comunidade internacional, estamos prontos para os ajudar", adicionou o comunicado.

© AP Photo / Rahmat GulHelicóptero norte-americano Chinook sobrevoa a embaixada dos EUA em Cabul, Afeganistão, 15 de agosto de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 16 de agosto - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
Helicóptero norte-americano Chinook sobrevoa a embaixada dos EUA em Cabul, Afeganistão, 15 de agosto de 2021

Países enviam ajuda humanitária ao Haiti após terremoto mortal

O número de mortos em resultado do terremoto no Haiti subiu para 1.297, informou a AFP, citando o serviço de proteção civil do país. O terremoto de magnitude 7,2 atingiu a costa do Haiti no sábado (14). O primeiro-ministro haitiano Ariel Henry anunciou que vai declarar o estado de emergência no país e pediu solidariedade ante o desastre. Conforme dados, em resultado do terremoto mortal foram destruídos mais de 1.500 prédios, incluindo hospitais, igrejas e hotéis. Além disso, há graves danos na infraestrutura: muitas redes de abastecimento de água foram destruídas e autoestradas ficaram bloqueadas. Alguns países já expressaram sua prontidão de fornecer ajuda humanitária ao país. As autoridades mexicanas e venezuelanas anunciaram que vão enviar na segunda-feira (16) suprimentos médicos e produtos de primeira necessidade. "O primeiro lote de suprimentos médicos, equipamentos e produtos de primeira necessidade foi enviado para o Haiti por ordem do presidente do México López Obrador", escreveu o chanceler mexicano Marcelo Ebrard no Twitter. A Venezuela enviou para o Haiti 30 toneladas de suprimentos médicos, produtos não perecíveis e água doce, reportou a emissora TeleSUR venezuelana. A Organização das Nações Unidas, por sua vez, prestará ajuda de emergência no valor de US$ 8 milhões, anunciou no domingo (15) Martin Griffiths, secretário-geral adjunto dos Assuntos Humanitários e Coordenador da Ajuda de Emergência. Os Estados Unidos enviaram equipes de resgate para o país como parte do programa da sua Agência para o Desenvolvimento Internacional.

Explosão em tanque de gasolina no Líbano

O gabinete do primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, declarou um dia de luto nacional nesta segunda-feira (16) após grande explosão no país. A explosão de um tanque de gasolina na região de Akkar, no noroeste do Líbano, neste domingo (15), matou 28 pessoas e feriu 80, enquanto a multidão clamava por gasolina, conforme médicos e autoridades locais. O Líbano está sofrendo de uma grave escassez de combustível, levando a longas filas nos postos de gasolina e apagões prolongados. Fontes militares e das forças de segurança disseram à Reuters que o Exército libanês apreendeu um reservatório de combustível clandestino na cidade de Altalil. Antes da explosão do tanque, com capacidade de 60 mil litros, os moradores se reuniram perto da fronteira da Síria para receber combustível distribuído pelas forças de segurança. Os ânimos se exaltaram quando manifestantes atacaram a casa do premiê designado Najib Mikati em Beirute com demandas de sua renúncia, atirando pedras e entrando em confronto com forças antimotim, informou a Agência Nacional de Notícias (NNA). O acidente reviveu memórias amargas da gigantesca explosão no porto de Beirute em agosto passado que matou mais de 200 pessoas e destruiu uma parte da capital libanesa.

© REUTERS / Omar IbrahimSoldado libanês perto do local da explosão do tanque de gasolina em Akkar, Líbano, 15 de agosto de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 16 de agosto - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
Soldado libanês perto do local da explosão do tanque de gasolina em Akkar, Líbano, 15 de agosto de 2021

Israel convoca embaixador da Polônia por causa da lei da restituição de bens

Israel convocou o seu embaixador na Polônia por causa da lei polonesa de restituição de bens das vítimas do Holocausto, informou nesta segunda-feira em comunicado (16) o serviço da imprensa do chanceler israelense Yair Lapid. Conforme Lapid, essa é "uma lei antissemita e amoral". Além disso, a chancelaria de Israel aconselha o embaixador da Polônia em Tel-Aviv a continuar suas férias no seu país. O ministro também adicionou que, de seu ponto de vista, com a lei "a Polônia se tornou um país antidemocrático e não liberal que não tem respeito à maior tragédia na história da humanidade". Ele informou que Israel está conduzindo negociações com os EUA sobre a reação conjunta às ações das autoridades polonesas. O premiê israelense Naftali Bennett também denunciou a aprovação da lei. O presidente da Polônia, Andrzej Duda, decidiu assinar a polêmica lei que altera o Código Administrativo e se refere, entre outros, à restituição de bens dos judeus vítimas da Segunda Guerra Mundial. No entanto, ele adicionou que não apenas como presidente, mas como pessoa não fica indiferente ao assunto do Holocausto e que a Polônia mantém a memória dos crimes do nazismo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала