- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Caso Hasselmann: polícia descarta agressão e diz que deputada caiu 'da própria altura'

© Folhapress / Wallace MartinsA deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) prestou depoimento à Polícia Civil do Distrito Federal antes de se encaminhar ao IML para exames de corpo delito. Na cidade de Brasília, DF, 26 de julho de 2021
A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) prestou depoimento à Polícia Civil do Distrito Federal antes de se encaminhar ao IML para exames de corpo delito. Na cidade de Brasília, DF, 26 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 13.08.2021
Nos siga noTelegram
No dia 18 de julho, a deputada acordou com marcas de sangue no chão do seu apartamento e ferimentos, mas disse não se lembrar do que aconteceu, e se comparou ao caso de PC Farias dizendo que "não teria o mesmo destino".

Após investigação, a Polícia Civil do Distrito Federal concluiu que a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) caiu possivelmente em decorrência de efeitos de remédio para dormir, segundo o G1.

"A Polícia Civil do Distrito Federal, por intermédio da 2ª Delegacia de Polícia [Asa Norte], concluiu as investigações do caso da Deputada Joice Hasselman no sentido de 'queda da própria altura', possivelmente decorrente dos efeitos de remédio para dormir", declarou a nota da corporação.

No dia 27 de julho, a deputada reafirmou que foi vítima de um atentado em seu apartamento funcional em Brasília.

A parlamentar acordou com marcas de sangue no chão de casa e com ferimentos, mas não lembrava o que tinha acontecido, e ainda se comparou ao empresário PC Farias, assassinado quatro anos depois de ser o pivô do impeachment do ex-presidente Fernando Collor, em 1992, conforme noticiado.

Entretanto, o inquérito da polícia, encaminhado ao Judiciário e ao Ministério Público, aponta que não houve atentando ou qualquer ataque a Hasselmann.

"No caso, não se evidenciou quaisquer elementos que apontassem para a prática de violência doméstica ou atentado/agressão por parte de terceiros", disse a Polícia Civil.

Segundo a mídia, em nota, a deputada declarou que "reitera sua confiança no trabalho da polícia" e que depois do fato, porém, "reforçou a segurança em seu apartamento por conta da vulnerabilidade dos imóveis funcionais".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала