Vacina Pfizer tem eficiência de apenas 42% contra Delta, enquanto Moderna atinge 76%, revela estudo

© REUTERS / Amir CohenTrabalhadora da saúde se prepara para administrar dose de vacina contra a doença do coronavírus (COVID-19) em Tel Aviv, Israel, 21 de junho de 2021
Trabalhadora da saúde se prepara para administrar dose de vacina contra a doença do coronavírus (COVID-19) em Tel Aviv, Israel, 21 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 12.08.2021
Nos siga noTelegram
Novo estudo nos Estados Unidos revelou que a vacina da Moderna mostra maior eficácia contra a cepa Delta da COVID-19 do que a vacina da Pfizer/BioNTech.

Cientistas norte-americanos verificaram a eficácia de imunizantes da Moderna e Pfizer/BioNTech em 180 mil pessoas vacinadas. O objetivo do estudo foi seguir a dinâmica da eficácia das vacinas ao longo do tempo, inclusive com a nova variante do vírus, por isso o estudo durou vários meses, de janeiro a julho.

Ambas as vacinas tiveram alta eficácia contra o SARS-CoV-2 durante o período mencionado, afirmaram os pesquisadores. A eficácia da Moderna foi de 86%, enquanto a da Pfizer/BioNTech foi de 76%, segundo o estudo publicado no site MedRxiv.

Os dois imunizantes se tornaram menos eficazes em julho com a propagação da variante Delta da COVID-19.

"Em meio ao aumento dos casos da infecção em Minnesota [onde inicialmente foi realizado o estudo], durante julho a eficácia da mRNA-1273 (Moderna) contra a infecção foi menor do que nos meses anteriores (76%), enquanto a BNT162b2 (Pfizer) teve uma redução ainda maior (42%)", de acordo os especialistas.

Além disso, os pesquisadores detectaram que a frequência de infecções durante todo o período do estudo foi significativamente menor no grupo vacinado com Moderna. No entanto, o número de internados foi mais ou menos igual.

Analisando as infecções entre os imunizados em outros estados norte-americanos, os pesquisadores também notaram que os vacinados com Moderna se infectaram com menos frequência do que os vacinados com Pfizer/BioNTech.

"Se analisarmos todos os casos em conjunto, a Moderna fornece o dobro da redução do risco de infecção após a vacinação comparando com a Pfizer", concluíram os cientistas.

Perigo da Delta para crianças

Enquanto isso, a Sputnik falou com o pediatra russo Anton Ravdin, para saber o efeito da variante Delta em crianças. Em geral, as crianças quase sempre se recuperam da COVID-19 e as mortes infantis estão frequentemente ligadas às comorbidades graves, afirmou o especialista.

A variante Delta causa a infecção com menor carga viral do que a variante de Wuhan. A Delta é tão contagiosa como varicela, considerada até agora uma das doenças mais transmissíveis, o que leva ao aumento rápido de infecções na população, disse o pediatra.

O especialista disse que a COVID-19 não tem sintomas específicos entre as crianças.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала