Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Não estou muito interessado em dinheiro': hackers devolvem ativos após maior roubo de criptomoeda

© Sputnik / Vladimir Astapkovich / Abrir o banco de imagensBitcoin, criptomoeda
Bitcoin, criptomoeda - Sputnik Brasil, 1920, 12.08.2021
Nos siga no
Os hackers que roubaram mais de US$ 600 milhões (R$ 3,1 trilhões) em várias criptomoedas de usuários da plataforma de blockchain Poly Network começaram a devolver voluntariamente os ativos roubados.

De momento, já foram devolvidos US$ 260 milhões (R$ 1,3 trilhão) de dinheiro roubado. Um total de US$ 353 milhões (R$ 1,8 trilhão) em criptomoedas ainda deve ser recuperado, segundo informou a plataforma Poly Network em sua conta no Twitter.

A equipe da plataforma denunciou o hackeamento nesta terça-feira (10). Comunicando-se diretamente com os hackers nesta semana, a Poly Network avisou que era "imprudente" por parte dos piratas informáticos tentar fazer qualquer operação com os ativos roubados.

"Queremos estabelecer comunicação com vocês e os exortamos a devolverem os ativos hackeados. A quantidade de dinheiro que hackearam é a maior na história das finanças descentralizadas. As forças da ordem de qualquer país considerarão isso um crime econômico grave e vocês serão perseguidos", de acordo com o comunicado.

"É imprudente realizarem mais transações. O dinheiro roubado pertence a dezenas de milhares de membros da comunidade criptográfica, consequentemente, das pessoas. Deveriam falar conosco para encontrar uma solução", segundo a Poly Network.

A plataforma publicou os endereços para onde os hackers podem devolver os montantes roubados, o que eles começaram a fazer pouco depois.

Tom Robinson, da empresa de análise de blockchain Elliptic, disse que os hackers decidiram que seria mais seguro devolver os ativos roubados, porque é difícil transferi-los e convertê-los em dinheiro. Robinson publicou no Twitter os trechos de uma troca de mensagens através de notas de transação realizada da conta controlada por um dos hackers.

O pirata informático afirmou que queria expor uma vulnerabilidade da plataforma e insistiu que não teve intenção de lavar dinheiro. "Não estou muito interessado em dinheiro", escreveu, adicionando que fez o ataque "por diversão".

Assim que os hachers roubaram os ativos, começaram a enviá-los a outros endereços de criptomoedas. Os investigadores da empresa de segurança SlowMist acreditam que o roubo foi "provavelmente um ataque longamente planejado, organizado e preparado". A Poly Network apelou aos operadores de criptomoedas para "porem na lista negra os tokens procedentes dos endereços relacionados aos hackers".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала