Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

General iraniano: foguetes do Hezbollah contra Israel são 'mensagem' de que não governa região

© REUTERS / Ahmed JadallahFumaça sobe durante um ataque aéreo israelense, em meio ao conflito entre a Palestina e Israel na Faixa de Gaza, 20 de maio de 2021
Fumaça sobe durante um ataque aéreo israelense, em meio ao conflito entre a Palestina e Israel na Faixa de Gaza, 20 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 08.08.2021
Nos siga no
Hezbollah disparou dezenas de foguetes contra Israel a partir do território libanês nesta semana após os militares israelenses atingirem alvos no sul do Líbano na noite de quarta-feira (4). Israel afirma que os ataques foram uma retaliação aos foguetes disparados contra o Estado judeu no início do dia.

O comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), major-general Hossein Salami, disse que o último ataque de foguetes do Hezbollah contra Israel foi uma "mensagem" ao primeiro-ministro israelense Naftali Bennett "de que a equação de resposta não mudou", segundo informou The Times of Israel no sábado (7).

"Estamos testemunhando, por um lado, a expansão da força do eixo de resistência e, por outro lado, o inimigo da resistência se enfraquecendo e se aproximando do declínio e da extinção de sua força, embora esteja tentando, através do espaço virtual e guerra psicológica, mostrar o oposto para esconder o pânico generalizado em seu campo", disse Salami durante um encontro com o xeque Naim Qassem, vice-secretário-geral do Hezbollah no Líbano, conforme o Al-Alam.

Salami afirmou que suas capacidades estão prontas para o colapso do regime sionista, adicionando que basta criar condições para cumprir seu engano ao dizer que a próxima guerra pode ser a última.

​Xeque Naim Qassem, o vice-secretário-geral do Hezbollah no Líbano, se encontra nesta noite com o comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, major-general Hossein Salami.

"Os sionistas têm consciência exata desse fato, de que se o motor do Hezbollah for acionado, eles devem certamente fugir das terras ocupadas, porque o novo caráter do Hezbollah é militarista, o que constitui a força no terreno. Se se mexer, isso levará a um efeito dominó", disse o comandante do IRGC.

Salami também prometeu que o Irã continuará apoiando as forças de resistência no Líbano.

Líder do Hezbollah

Neste sábado (7), o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, disse que, embora o grupo tenha optado por responder aos ataques aéreos israelenses em terra aberta, isso poderia escalar para uma estratégia diferente no futuro.

Nasrallah afirmou que Tel Aviv não pode contar com a crise no Líbano e achar que, por conta da instabilidade socioeconômica, o grupo não responderá a possíveis ataques.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала