Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Israel culpa comandante de unidade de drones do Irã por ataque a petroleiro

© REUTERS / Rula RouhanaMercer Street, petroleiro de gerenciamento israelense, ao largo do porto de Fujairah, Emirados Árabes Unidos, 3 de agosto de 2021
Mercer Street, petroleiro de gerenciamento israelense, ao largo do porto de Fujairah, Emirados Árabes Unidos, 3 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 04.08.2021
Nos siga no
Tel Aviv apontou um comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica como o autor de um ataque de drone ao petroleiro Mercer Street, pertencente a uma empresa britânica de um empresário de Israel.

O comandante da unidade de drones da Força Aérea do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) é o culpado pelo ataque ao petroleiro Mercer Street no mar Arábico, disse na quarta-feira (4) o Ministério das Relações Exteriores de Israel.

"Pela primeira vez, vou denunciar o homem que é diretamente responsável pelo lançamento do veículo aéreo não tripulado suicida. Seu nome é Saeed Ara Jani, e ele é o comandante dos veículos aéreos não tripulados do IRGC", referiu Benny Gantz, ministro da Defesa de Israel, em uma reunião no Ministério das Relações Exteriores, citado pelo serviço de imprensa do Ministério da Defesa.

"O comando dos veículos aéreos não tripulados conduziu um ataque ao Mercer Street. Saeed Ara Jani é o responsável pelo planejamento e preparação de tais ataques terroristas na região", afirmou.

Gantz e Yair Lapid, ministro das Relações Exteriores israelense, teriam comunicado as declarações aos embaixadores dos Estados-membros do Conselho de Segurança da ONU.

Na quinta-feira (29), o Mercer Street, um petroleiro de bandeira liberiana da empresa Zodiac Maritime, propriedade do empresário israelense Eyal Ofer, foi atacado no mar Arábico com um drone. O incidente resultou na morte de dois tripulantes, o capitão romeno e um segurança britânico.

Os EUA e o Reino Unido culparam o Irã pelo ataque pouco depois. O Ministério das Relações Exteriores do Irã, por sua vez, qualificou as acusações de contraditórias e infundadas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала