Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Bolívia e Rússia iniciam construção de 1º reator de pesquisa boliviano (VÍDEO)

© Foto / Domínio público / Laboratório Nacional de Oak RidgePara além de não precisar de água para esfriar, novo reator nuclear chinês vai utilizar tório em vez de plutônio
Para além de não precisar de água para esfriar, novo reator nuclear chinês vai utilizar tório em vez de plutônio - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2021
Nos siga no
A Corporação Estatal de Energia Nuclear Rosatom da Rússia começou a construção do Centro de Pesquisa e Tecnologia Nuclear (CNTRD, sigla em inglês), um projeto único para a indústria.

Nesta segunda-feira (26), o presidente boliviano Luis Arce e o vice-diretor da corporação russa Rosatom, Kirill Komarov, deram início à construção de um reator de pesquisa na Bolívia, um elemento-chave do CNTRD boliviano.

O projeto na cidade boliviana El Alto não tem paralelo no mundo. Ficará localizado 4.000 metros acima do nível do mar, a maior altitude de todas as instalações nucleares até agora construídas. A construção criará mais de 500 empregos altamente qualificados para os moradores de El Alto e La Paz.

"Não existe um reator destas características nesta altitude acima do nível do mar", destacou Arce.

O vice-diretor da Rosatom, Kirill Komarov, confirmou que o centro começará a funcionar em 2024, quando terminar a construção do reator.

"Este reator, que começará a funcionar em 2024, é uma maravilha tecnológica que incluirá a Bolívia na lista de países inovadores, que são poucos no mundo", disse Komarov.

Komarov e Arce visitaram as instalações da primeira e segunda fases do centro - o complexo de pesquisa pré-clínica cíclotron-radiofarmacologia (CRPC, sigla em inglês) – e o centro de irradiação multiuso, que serão colocados em operação nos próximos meses.

O CNTRD garantirá o uso de tecnologias nucleares na agricultura e medicina, entre outros. O centro terá um sistema baseado em um reator de água pressurizada de pesquisa, com potência nominal de 200 kW.

No CNTRD serão produzidos radiofármacos que vão permitir a realização de mais de 5.000 procedimentos de diagnóstico e tratamento de doenças oncológicas por ano.

Além disso, o centro realizará o tratamento por irradiação de produtos agrícolas, o que melhorará sua qualidade, prolongará sua vida útil e aumentará significativamente as exportações.

Ao mesmo tempo, o tratamento de alimentos não afeta suas propriedades gustativas e é absolutamente seguro para o consumidor, por isso é amplamente utilizado em muitos países do mundo.

Por sua vez, o reator de pesquisa e os laboratórios permitirão a pesquisa científica avançada e o treinamento de pessoal altamente qualificado para a indústria nuclear.

O acordo russo-boliviano de construção do centro nuclear na cidade de El Alto foi fechado em 2017 em Viena, na Áustria. É um dos maiores projetos da Rússia na América Latina, fornecendo novas possibilidade de exportação de tecnologias nucleares para os países da região.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала