Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

TCU acredita que houve 'omissão' por parte do governo no combate à pandemia e leva caso ao Congresso

© Folhapress / Leco VianaFachada do Tribunal de Contas da União, 16 de abril de 2021
Fachada do Tribunal de Contas da União, 16 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2021
Nos siga no
Segundo ministro do Tribunal de Contas da União, que analisou comitê criado para enfrentar a pandemia no Brasil, "se tem observado uma certa hesitação do governo em assumir o protagonismo".

Nesta segunda-feira (26), o Tribunal de Contas da União (TCU), diante do que identifica como "omissão" e "hesitação" do governo do presidente Jair Bolsonaro em assumir liderança no combate à pandemia da COVID-19, sugeriu que o Congresso debata medidas legislativas que possam melhorar o planejamento para futuras crises, segundo o Estadão.

Ao analisar o trabalho de núcleos criados para planejar respostas e mitigar efeitos da pandemia, o TCU concluiu que o governo "não vem exercendo a contento" suas atribuições de planejador central para elaborar cenários, identificar riscos e estabelecer ações.

O processo avaliou a governança do Comitê de Crise do Centro de Coordenação de Operações do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 (CCOP), segundo a mídia.

"O que se tem observado é uma certa hesitação do governo central em assumir o protagonismo que dele é esperado na condução das ações de combate à grave crise de saúde, assim como coordenar a adoção de ações nas diversas áreas de atuação estatal e em conjunto com os demais entes federados", afirmou o ministro do TCU, Vital do Rêgo Filho.

Ao prestar informações ao TCU sobre monitoramento de leitos disponíveis nos estados, o CCPO alegou que se trata de uma atribuição do Ministério da Saúde. O tribunal concordou, mas alertou para a falta de articulação entre os órgãos.

Entretanto, o ministro ressaltou que essa não pode ser justificativa para abrir mão do planejamento.

"Não se está diante de uma situação que inviabilize o processo de planejamento, uma vez que, em temas ainda desconhecidos, como é o caso da pandemia e de suas consequências, pode o gestor público servir-se da elaboração de cenários possíveis e da avaliação e gestão de riscos", afirmou.

De acordo com a mídia, os ministros do TCU concordaram em enviar as conclusões à CPI da Covid no Senado e demais comissões do Congresso para "subsidiar eventual debate de medida legislativa acerca do planejamento governamental para o futuro enfrentamento de crises dessa natureza".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала