- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PF abre inquérito para investigar 'organização criminosa' digital que agiu em atos antidemocráticos

© Foto / Marcelo Camargo/Agência BrasilSede da Polícia Federal em Brasília.
Sede da Polícia Federal em Brasília. - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2021
Nos siga noTelegram
Delegada responsável solicitou compartilhamento de provas do inquérito dos atos antidemocráticos. Investigação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

A Polícia Federal (PF) informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que formalizou nesta sexta-feira (16) a abertura do inquérito que investigará indícios de atuação de uma milícia digital contra a democracia e o Estado democrático de direito, informa o portal G1.

A investigação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes no começo do mês, após determinar o arquivamento do inquérito que investigou atos antidemocráticos deflagrados no início de 2020. O arquivamento atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com os investigadores da PF, o objetivo do inquérito é apurar o modo de atuação da organização criminosa. "A análise [...] aponta a existência de uma verdadeira organização criminosa, de forte atuação digital e com núcleos de produção, publicação, financiamento e político absolutamente semelhantes àqueles identificados no inquérito das fake news".

Ao STF, a delegada Denise Ribeiro pediu o compartilhamento integral das provas do inquérito dos atos antidemocráticos, inclusive documentos indicados pela PGR, para que sejam examinados em conjunto. Ribeiro afirma que tenta acessar a quebra de sigilo bancários e telemáticos para embasar a investigação.

© Folhapress / Pedro LadeiraMinistro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes
PF abre inquérito para investigar 'organização criminosa' digital que agiu em atos antidemocráticos - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2021
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes

Indícios de envolvimento de parlamentares

Na decisão que determinou a abertura do novo inquérito, o ministro Alexandre de Moraes apontou para a existência de indícios de uma rede cujo mote é a "derrubada da estrutura democrática do Brasil".

"[Há] sérios indícios de uso da rede de computadores interna do Palácio do Planalto, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, por meio de assessores de parlamentares reconhecidamente ligados ao objeto de investigação nestes autos, para divulgar ataques às instituições democráticas, seus integrantes e, deliberadamente contra o regime democrático e o Estado de Direito estabelecidos pela Constituição Federal", disse o ministro, citado pelo jornal O Globo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала