Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Submarino russo vigiou grupo de ataque de porta-aviões da Marinha Real britânica, diz mídia

© AP Photo / Marcos MorenoNavio HMS Queen Elizabeth, o maior navio de guerra já construído para a Marinha Real britânica, chega ao território britânico de Gibraltar, 9 de fevereiro de 2018
Navio HMS Queen Elizabeth, o maior navio de guerra já construído para a Marinha Real britânica, chega ao território britânico de Gibraltar, 9 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 10.07.2021
Nos siga no
Um submarino russo vigiou o grupo de ataque do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth no mar Mediterrâneo, informa o jornal Daily Telegraph.

O referido incidente teria ocorrido no dia 27 de junho, ou seja, quatro dias após o destróier de mísseis guiados HMS Defender do Reino Unido ter violado a fronteira marítima da Rússia, perto da península da Crimeia.

O jornal sugere que se trata de um submarino diesel-elétrico da Frota russa do Mar Negro, da classe Varshavyanka (classe Kilo, na designação da OTAN).

A edição aponta que, quando o grupo de navios britânicos estava no Mediterrâneo Oriental, os militares da Marinha britânica enviaram helicópteros Merlin Mk2 para colocar boias hidroacústicas e outros equipamentos de imersão destinados a detectar o submarino, uma vez que acreditavam que um aparelho russo estava perseguindo o porta-aviões HMS Queen Elizabeth.
© Foto / Domínio público / LPhot Belinda AlkerCaças F-35B Lightning II no convés do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth
Submarino russo vigiou grupo de ataque de porta-aviões da Marinha Real britânica, diz mídia - Sputnik Brasil, 1920, 10.07.2021
Caças F-35B Lightning II no convés do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth

Um dos helicópteros decolou diretamente do referido porta-aviões, o segundo do navio de apoio Fort Victoria. Contudo, não se sabe se o destróier dos EUA USS The Sullivans ou a fragata neerlandesa HNLMS Evertsen, que faziam parte do grupo de ataque, também participaram da busca do submarino.

O Ministério da Defesa do Reino Unido não quis comentar as informações em relação ao incidente, mas afirmou que estão sendo tomadas "medidas robustas" para proteger o grupo de ataque do porta-aviões.

O Ministério da Defesa da Rússia também ainda não forneceu quaisquer comentários sobre o assunto.

No fim de junho, vários navios da Marinha da Rússia realizaram exercícios no mar Mediterrâneo sob a vigilância de um caça F-35 baseado no porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth.

As tripulações de cinco navios da Marinha russa resistiram ao ataque de um inimigo hipotético e realizaram treinamento dos meios de defesa antiaérea durante os exercícios no mar Mediterrâneo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала