Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tribunal condena homem que deu tapa em Macron a 4 meses de prisão, segundo mídia

© REUTERS . Philippe DesmazesEmmanuel Macron, presidente da França, Brigitte Macron, sua esposa, e Nicolas Daragon, prefeito de Valence, França, caminham por uma rua em Valence, França, 8 de junho de 2021
Emmanuel Macron, presidente da França, Brigitte Macron, sua esposa, e Nicolas Daragon, prefeito de Valence, França, caminham por uma rua em Valence, França, 8 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 10.06.2021
Nos siga no
Tribunal na França condenou o homem que deu tapa em Emmanuel Macron, presidente da França, a quatro meses de prisão e outros 14 meses suspensos, segundo emissora.

Um tribunal em França condenou o homem que bateu no rosto do presidente francês Emmanuel Macron a 18 meses de prisão, com 14 deles suspensos, informou na quinta-feira (10) a emissora BFM TV.

Segundo a ordem judicial do tribunal da cidade de Valence, sudeste da França, Damien Tarel, de 28 anos, que admitiu ter batido no chefe de Estado, mas disse não ser um ato premeditado, deve começar a cumprir sua sentença imediatamente.

A Procuradoria exigia uma sentença de 18 meses de prisão. Os advogados de Tarel e a Procuradoria têm dez dias para contestar o veredicto.

"Eu acho que Emmanuel Macron representa o declínio de nosso país", disse o acusado, sem dar mais explicações.

Tarel se descreveu como apoiador do movimento de protesto econômico dos "coletes amarelos", que começou no final de 2018 em França, e afirmou ter convicções políticas de direita ou extrema-direita sem ser membro de um partido ou grupo, de acordo com a Procuradoria.

Durante uma visita na terça-feira (8) ao departamento de Drome, no sudeste da França, Macron se aproximou da cerca para cumprimentar a multidão, onde Tarel deu uma bofetada ao presidente da França.

Os seguranças intervieram rapidamente, detendo a ele e outro homem. O segundo detido, identificado como Arthur C., estava filmando a cena. Segundo a BFMTV, ele foi liberado de custódia na quarta-feira (9), mas será convocado ao tribunal em 2022 para responder por posse de armas, que foram descobertas durante buscas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала