Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Lavrov: Rússia está aberta ao diálogo com UE nos princípios de igualdade e respeito mútuo

© Sputnik / Vladimir Sergeev Bandeiras da Rússia e União Europeia
Bandeiras da Rússia e União Europeia - Sputnik Brasil, 1920, 31.05.2021
Nos siga no
Nesta segunda-feira (31), o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, afirmou que a Rússia está disposta e aberta a dialogar com a União Europeia, desde que nos princípios de igualdade e respeito mútuo.

De acordo com o chanceler russo, a história comum mostra que nunca foi possível construir uma sólida arquitetura de segurança no continente europeu e garantir o seu desenvolvimento pacífico sem Moscou, ou em seu detrimento.

"Não entendemos realmente o que motiva aqueles que dizem que a Rússia não está interessada no diálogo. Isso não é verdade. Temos dito repetidamente que estamos abertos para uma interação construtiva com a União Europeia, mas é claro, sob os princípios de igualdade e respeito mútuo", disse Lavrov em uma conferência sobre as relações Rússia-UE.

Ele também ressaltou que há diversas áreas onde, apesar da situação atual, a interação entre a Rússia e a União Europeia é relevante, como a saúde, energia, ciência, mudanças climáticas e tecnologia.

"Continuam existindo desafios e ameaças transfronteiriços comuns, terrorismo internacional, tráfico de drogas e crimes cibernéticos. É necessário mais trabalho conjunto em uma série de questões internacionais, como o acordo do Oriente Médio, o dossiê nuclear iraniano e a estabilidade estratégica", ressaltou.

No entanto, Lavrov afirmou que a Rússia não deixará sem resposta as medidas hostis que estão sendo preparadas pela União Europeia.

"A realidade atual, sem dúvida alguma, não é compatível com a lógica de hegemonia e dominação, com tentativas de recriar corredores sanitários e cortinas de ferro.

Repito, sabemos que há muitos na Europa que estão conscientes da natureza contraproducente da linha de confronto com nosso país e esperamos que o bom-senso acabe prevalecendo e que possamos elaborar um novo modelo equilibrado de relações, baseado nos princípios do direito internacional", enfatizou.

Para concluir, o chanceler russo reafirmou que a Rússia está aberta a um diálogo honesto e em pé de igualdade, mas isso não significa que o país não vá responder a novas medidas hostis.

As relações entre a Rússia e os países europeus se deterioraram por causa da situação em Donbass e em torno da Crimeia, que se reunificou com a Rússia após um referendo na península. Os países ocidentais acusaram a Rússia de ingerência, impondo sanções contra o país. Moscou, por sua vez, aplicou medidas de resposta e disse que é contraproducente dialogar com a Rússia usando a linguagem das sanções.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала