Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Capitão do navio Ever Given é culpado do bloqueio do canal de Suez, revela investigação

© REUTERS / Mohamed Abd El GhanyNavio Ever Given, um dos maiores porta-contêineres do mundo, após ter sido parcialmente desencalhado, no canal de Suez, Egito, 29 de março de 2021
Navio Ever Given, um dos maiores porta-contêineres do mundo, após ter sido parcialmente desencalhado, no canal de Suez, Egito, 29 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.05.2021
Nos siga no
A administração do canal determinou, após uma investigação, que o capitão do Ever Given foi culpado de seu navio ter bloqueado o canal de Suez em 23 de março.

A investigação sobre o navio porta-contêineres Ever Given, que bloqueou o tráfego no Canal de Suez por seis dias em março deste ano, concluiu que a culpa foi exclusivamente do capitão, e que a empresa proprietária tem o direito de exigir que os contêineres sejam descarregados, relatou na terça-feira (25) Osama Rabia, chefe da gerência do canal.

"A investigação do incidente com o Ever Given confirmou que foi cometido um erro durante a navegação do navio, e que a responsabilidade total cabe ao capitão do navio e não aos práticos do canal, pois sua opinião é apenas consultiva", disse Rabia.

O chefe da gerência citou a Lei de Navegação Marítima egípcia de 1990, segundo a qual os capitães dos navios são responsáveis por qualquer dano ao canal de Suez, e negou a responsabilidade da administração do canal pelo incidente, argumentando que, apesar de o navio ter encalhado em más condições atmosféricas, mais de 30 outros navios passaram aí com sucesso antes do incidente.

No fim, apesar de inicialmente exigir uma indenização de US$ 916 milhões (R$ 4,87 bilhões), a administração do canal acabou por reduzir o valor para US$ 550 milhões (R$ 2,92 bilhões), diz o comunicado a que Sputnik teve acesso.

A seguradora do Ever Given, a UK Club, por sua vez, considerou o penúltimo valor proposto de US$ 600 milhões (R$ 3,19 bilhões) como extremamente elevado. A companhia japonesa Shoei Kisen, à qual pertence o navio, informou em abril que estava negociando a redução do valor de indenização.

Bloqueio do tráfego marítimo pelo Ever Given

Em 23 de março o navio porta-contêineres Ever Given encalhou no canal de Suez, o que bloqueou a via fluvial e forçou a parar ou desviar o transporte de mercadorias por outras embarcações até 29 de março. A última vez que o canal esteve bloqueado foi em 1975.

15 rebocadores participaram da operação de desencalhamento do Ever Given, com os últimos dos 422 navios em fila de espera passando o canal de Suez em 3 de abril.

Cerca de 12% de todo o comércio mundial passa por este canal.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала