China diz não tolerar 'interferência externa' sobre Taiwan, após conversa entre EUA e Coreia do Sul

© REUTERS / JONATHAN ERNSTO presidente dos EUA, Joe Biden, e o presidente da Coréia do Sul, Moon Jae-in, realizam uma coletiva de imprensa conjunta após um dia de reuniões na Casa Branca, em Washington, EUA, em 21 de maio de 2021
O presidente dos EUA, Joe Biden, e o presidente da Coréia do Sul, Moon Jae-in, realizam uma coletiva de imprensa conjunta após um dia de reuniões na Casa Branca, em Washington, EUA, em 21 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2021
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da China registrou sua preocupação com a interferência de Washington e Seul nos assuntos internos de Pequim, depois que os dois países emitiram uma declaração sobre paz e estabilidade em Taiwan.

Durante uma coletiva de imprensa na segunda-feira (24), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, reiterou o status de Taiwan como parte da China e pediu a outras nações que não interferissem nos assuntos internos de Pequim.

"Não posso tolerar interferência externa. A questão de Taiwan corresponde puramente a assuntos internos chineses […], a interferência de forças externas é inaceitável", afirmou Zhao, acrescentando que "os países envolvidos devem ser cuidadosos em suas palavras e ações na questão de Taiwan e não devem brincar com fogo".

Zhao anunciou que a ordem internacional não pode ser determinada por um pequeno número de países e que se opõe ao estabelecimento de alianças ocidentais contra algumas nações.

Os comentários do porta-voz foram dados após uma declaração conjunta do presidente dos EUA, Joe Biden, e do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, após uma cúpula em 21 de maio. Em uma declaração conjunta, os dois países enfatizaram a necessidade de paz e estabilidade em Taiwan e nas vias navegáveis vizinhas.

© REUTERS / Agência YonhapO presidente sul-coreano, Moon Jae-in, faz seu discurso durante uma entrevista coletiva na Casa Azul em Seul, Coreia do Sul, em 10 de maio de 2021
China diz não tolerar 'interferência externa' sobre Taiwan, após conversa entre EUA e Coreia do Sul - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2021
O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, faz seu discurso durante uma entrevista coletiva na Casa Azul em Seul, Coreia do Sul, em 10 de maio de 2021

A declaração também abordou questões relacionadas ao mar do Sul da China, do qual Pequim reivindica quase toda área e prega respeito pelo direito internacional, incluindo liberdade de navegação e aviação. Pequim, no entanto, se opõe aos navios de guerra dos EUA navegando no estreito de Taiwan e segue sua posição de que o território faz parte da China.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала