'Feliz coincidência': VÍDEOS mostram pela 1ª vez ejeções de massa coronal do Sol

© AP Photo / ESA/ATG medialab, NASA/SDO/P. Testa (CfA)Ilustração disponibilizada pela NASA mostra a sonda Solar Orbiter em frente ao Sol
Ilustração disponibilizada pela NASA mostra a sonda Solar Orbiter em frente ao Sol - Sputnik Brasil, 1920, 19.05.2021
Nos siga noTelegram
As ejeções de massa coronal são explosões que enviam ondas de choque geomagnéticas por todo o Sistema Solar. Essas ejeções podem causar estragos em satélites, potencialmente interrompendo as transmissões de rádio e desligando as redes de energia.

Um dos instrumentos a bordo do Solar Orbiter, uma sonda construída pela Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) e pela agência espacial norte-americana NASA, registrou ejeções de massa coronal (EMC) enquanto girava ao redor do Sol. EMC são grandes erupções de gás ionizado a alta temperatura, provenientes da coroa solar.

"Por feliz coincidência, três dos instrumentos de sensoriamento remoto da Solar Orbiter capturaram um par de ejeções de massa coronal nos dias após a maior aproximação […]. [Foram capturados] diferentes aspectos de dois EMC que irromperam ao longo do dia", lê-se no comunicado da ESA divulgado na segunda-feira (17).

Missão Solar Orbiter

A missão Solar Orbiter foi lançada no início de 2020 e as imagens foram capturadas em fevereiro deste ano e os dados chegaram à Terra apenas recentemente devido à longa distância.

A sonda Solar Orbiter está em fase cruzeiro, até novembro, altura em que começa a missão principal, que é estudar o Sol de perto, ajudando os cientistas a entender as causas do vento solar e como ele afeta a Terra.

A espaçonave, do tamanho de uma minivan, vai chegar a cerca de 41 milhões de quilômetros do Sol e será um dos objetos de fabricação humana que mais próximos vai chegar ao Sol.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала