- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

'Acertou em tudo o que fez', diz Bolsonaro sobre atuação de Pazuello

© AP Photo / AP / Eraldo PeresO então ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro, em 16 de dezembro de 2020, em Brasília
O então ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro, em 16 de dezembro de 2020, em Brasília - Sputnik Brasil, 1920, 13.05.2021
Nos siga noTelegram
O presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa de seu ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello: "Acertou em tudo o que fez no ano passado", disse o chefe de Estado em transmissão ao vivo pelas redes sociais. 

A declaração de Bolsonaro foi feita no mesmo dia em que o gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, afirmou em depoimento na CPI da Covid que o governo não respondeu às propostas de venda feitas pela farmacêutica.

O presidente, por sua vez, disse que o depoimento de Murillo havia mostrado que o Brasil atuou de forma correta na aquisição da vacina da Pfizer.

"Se eu compro [em 2020] e não é aplicado, faz o que depois? Vai jogar fora? O Pazuello acertou em tudo o que fez no ano passado. Obrigado, Renan Calheiros", afirmou Bolsonaro em sua live semanal. 

'Garantia jurídica'

Segundo o presidente, o governo não poderia fechar contrato para adquirir um imunizante ainda em teste. 

"Tínhamos impedimento. Não tínhamos garantia jurídica, tinha que passar pela Anvisa. É uma irresponsabilidade minha [...] simplesmente aceitar a importação de uma vacina que estava em teste ainda", disse. 

A declaração contradiz as ações do próprio governo, que fechou contrato para a entrega da vacina de Oxford/AstraZeneca quando o imunizante ainda estava em fase de estudos. Diversos países do mundo fizeram acordos com farmacêuticas para compra de doses quando as vacinas ainda estavam em teste. 

Bolsonaro afirmou ainda que a "CPI está ajudando politicamente o governo". Nesta quinta-feira (13), a Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com pedido para que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello tenha o direito de permanecer calado durante o seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала