Secretário-geral da ONU defende aprovação da Sputnik V pela OMS

© Sputnik / Tabyldy Kadyrbekov / Abrir o banco de imagensTrabalhadores transportam um carregamento da vacina russa Sputnik V, no Aeroporto Internacional de Manas, em Bishkek, Quirguistão
Trabalhadores transportam um carregamento da vacina russa Sputnik V, no Aeroporto Internacional de Manas, em Bishkek, Quirguistão - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2021
Nos siga noTelegram
O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta quarta-feira (12) que apoia a certificação da vacina russa Sputnik V pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Guterres afirmou ainda que o processo de aprovação do imunizante está em andamento.

"Gostaríamos muito que a vacina Sputnik [V] fosse aprovada pela OMS. E eu sei que esse processo, o diálogo está acontecendo. Sou muito grato ao fato da Federação da Rússia ter tornado a Sputnik [V] disponível para os funcionários da ONU. E acreditamos que o Sputnik [V] é um dos elementos-chave para sermos capazes de enfrentar este desafio", afirmou Guterres após se encontrar com o chanceler russo, Sergei Lavrov.

O ministro das Relações Exteriores, por sua vez, expressou a disposição da Rússia em cooperar com outros países na produção de vacinas contra a COVID-19.

Uso em mais de 60 países

Desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, a Sputnik V foi registrada na Rússia em agosto de 2020 e tem eficácia de 97,6%, segundo estudo realizado com quase quatro milhões de pessoas. 

O imunizante, aplicado em duas doses, foi aprovado em 64 países, que somam uma população de mais de 3,2 bilhões de pessoas. 

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária não autorizou o uso emergencial da Sputnik V, alegando falhas nos documentos fornecidos sobre a vacina. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала