Franceses vão às ruas e exigem mais ambição de Macron para preservar o meio ambiente (FOTOS)

© AP Photo / Christophe EnaUma manifestante segura um cartaz durante uma manifestação contra as mudanças climáticas em Paris, em 9 de maio de 2021. Milhares de pessoas foram às ruas de Paris e outras cidades para pedir medidas de combate às alterações climáticas
Uma manifestante segura um cartaz durante uma manifestação contra as mudanças climáticas em Paris, em 9 de maio de 2021. Milhares de pessoas foram às ruas de Paris e outras cidades para pedir medidas de combate às alterações climáticas - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2021
Nos siga noTelegram
Milhares de pessoas se manifestaram neste domingo (9) na França para pedir metas mais ambiciosas do governo de Emmanuel Macron em defesa do meio do ambiente.

Após a sociedade civil ter participado de um referendo para incluir medidas de proteção ao clima na Constituição da França, uma iniciativa de Emmanuel Macron, o governo francês, incapaz de atender às demandas da população, vem sofrendo com diversos protestos nos últimos dias.

Neste domingo (9), de acordo com informações da Rádio França Internacional, 115.000 pessoas participaram de 163 passeatas em todo o país. Em suas redes sociais, a eurodeputada Manon Aubry mostrou imagens da manifestação.

​Tribute os ricos, financie o mundo de amanhã! Hoje [9] nas ruas para que nunca mais recebamos o golpe de uma lei climática que convém mais às multinacionais do que aos cidadãos.

Recentemente, pressionado pelo clamor popular, Macron se comprometeu com apelos da Convenção Cidadã pelo Clima. Ele pretende enviar ao Parlamento uma proposta com modificações no texto da lei.

​Em Sully-Morland [estação de metrô em Paris].

A ideia do presidente atenderia aos apelos de ambientalistas, promovendo mudanças na legislação ambiental do país. As medidas, porém, encontram oposição no Senado, pois os senadores temem uma deterioração da economia (principalmente o setor industrial) em detrimento da preservação do meio ambiente.

Temendo uma derrota entre os parlamentares franceses, Macron está relutante em apresentar a proposta. 

O governo francês garante que a modificação constitucional não foi "de maneira nenhuma enterrada". "Eu garanto é que não haverá abandono", insistiu Macron, neste domingo (9), em uma conversa com repórteres.

​Milhares de manifestantes da Marcha do Clima chegam à Praça da Bastilha, em Paris. Os organizadores anunciam que 56.000 pessoas marcharam desde a Praça da República.

O texto a ser incluído na Constituição estipula que a França "garante a preservação do meio ambiente e da biodiversidade e a luta contra a crise climática".

O Senado francês, que tem uma maioria conservadora em matéria ambiental, rejeita a alteração, temendo que a preservação do meio ambiente tenha prioridade sobre outros princípios constitucionais.

​A Marcha do Clima em Paris, indo para a Bastilha.

Hoje (9), além da possível anulação do referendo, os manifestantes também denunciaram a falta de ambição da lei sobre clima. O texto tinha o objetivo de representar as 149 propostas para reduzir em 40% as emissões de gases do efeito estufa da França.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала