Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

COVID-19: Luis Arce acusa países ricos de acúmulo de vacinas, tornando-as 'mais uma mercadoria'

© AP Photo / Juan KaritaEm La Paz, na Bolívia, o candidato à Presidência do Movimento para o Socialismo (MAS), Luis Arce, mostra sua cédula de votação antes de depositá-la nas urnas durante as eleições gerais do país, em 18 de outubro de 2020
Em La Paz, na Bolívia, o candidato à Presidência do Movimento para o Socialismo (MAS), Luis Arce, mostra sua cédula de votação antes de depositá-la nas urnas durante as eleições gerais do país, em 18 de outubro de 2020  - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2021
Nos siga no
O presidente da Bolívia, Luis Arce Catacora, acusou os países ricos de terem acumulado vacinas contra o novo coronavírus e terem as transformado em mercadoria.

Na noite de 8 de maio, o presidente boliviano deu uma entrevista exclusiva a várias mídias estatais pelos primeiros seis meses de gestão, escrevendo alguns momentos no Twitter.

Nos preocupa que não esteja sendo dada solução estrutural para a pandemia a nível mundial. Os países ricos têm acumulado as vacinas. A vacina se tornou mais uma mercadoria no mundo por causa do capitalismo selvagem.

Além disso, Arce destacou os avanços de seu gabinete na luta contra a pandemia.

Em particular, o presidente boliviano ressaltou que seu governo acelerou a vacinação, distribuiu gratuitamente testes para coronavírus, importou vacinas e melhorou o fornecimento de elementos de biossegurança à população.

Estamos bem encaminhados em saúde, educação e economia. Hoje as crianças e jovens estão frequentando aulas. Reduzimos a taxa de letalidade por COVID-19 e obtivemos bons resultados no controle da pandemia. Na questão econômica, é claro que estamos na direção certa.

Com 1.394 novos contágios registrados nas últimas 24 horas, a Bolívia acumula 317.547 casos confirmados da COVID-19 desde o começo da pandemia, englobando 260.438 recuperações (+1.007) e 13.205 mortes (+23), segundo o Ministério da Saúde de Bolívia, Mais de 233.300 pessoas foram vacinadas com a primeira dose de vacinas contra o coronavírus e quase 264.000 já receberam a segunda dose.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала