UE e Índia decidem retomar negociação de acordo de livre comércio

© REUTERS / Pool / Yves HermanEm Bruxelas, na Bélgica, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, fala durante uma coletiva de imprensa durante evento virtual com o premiê indiano, Narendra Modi, em 15 de julho de 2020
Em Bruxelas, na Bélgica, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, fala durante uma coletiva de imprensa durante evento virtual com o premiê indiano, Narendra Modi, em 15 de julho de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2021
Nos siga noTelegram
Neste sábado (8), a União Europeia (UE) e a Índia concordaram em reiniciar negociações de livre comércio paralisadas. Com a retomada, ambos pretendem encontrar soluções para questões de longa data sobre o acesso mútuo de seus mercados.

A decisão foi anunciada neste sábado (8) em declaração conjunta.

"Concordamos em retomar as negociações para um acordo comercial equilibrado, ambicioso, abrangente e mutuamente benéfico que responderia aos desafios atuais", diz o documento.

A declaração foi emitida após o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, participar de reunião virtual com os líderes da UE, que falaram de Portugal. O chefe do Conselho Europeu, Charles Michel, chamou o encontro de um "novo capítulo" na parceria estratégica UE-Índia.

© AFP 2022 / Biju BoroO primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, gesticula enquanto discursa, em Sipajhar, nos arredores de Guwahati, no dia 24 de março de 2021
UE e Índia decidem retomar negociação de acordo de livre comércio - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2021
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, gesticula enquanto discursa, em Sipajhar, nos arredores de Guwahati, no dia 24 de março de 2021

Os líderes também concordaram em iniciar as negociações sobre um acordo de proteção de investimento independente, além de um pacto separado sobre indicações geográficas. Os acordos paralelos poderiam ser integrados ao arranjo comercial.

As negociações sobre um novo acordo comercial entre a UE e a Índia foram paralisadas em 2013, em meio a discordâncias sobre os subsídios da UE ao setor agrícola. Outras questões que travaram as tratativas foram a proteção de patentes, a segurança de dados, os freios da UE em relação ao trabalho de profissionais indianos na Europa, e o acesso ao mercado de compras do governo da Índia.

Ambas as regiões vivem uma profunda crise econômica após o primeiro ano da pandemia da COVID-19, que impactou Índia e UE de forma grave. Segundo dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), o PIB europeu despencou 6,1% em 2020, enquanto a economia indiana caiu 8%.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала