Pescadores franceses encerram movimento perto da ilha de Jersey

© REUTERS / MARC LE CORNUA frota pesqueira francesa é vista na entrada do porto em St Helier, ilha de Jersey, em 6 de maio de 2021
A frota pesqueira francesa é vista na entrada do porto em St Helier, ilha de Jersey, em 6 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Nos siga noTelegram
Pescadores franceses encerraram seu movimento na tarde desta quinta-feira (6) perto da ilha de Jersey, localizada no canal da Mancha, em meio às tensões com o Reino Unido pelos direitos de pesca na região após o Brexit.

O protesto coincidiu com o anúncio do Reino Unido na quarta-feira (5) de que enviaria dois navios-patrulha da Marinha para perto da ilha, depois que a França deu a entender que poderia cortar o fornecimento de eletricidade para o local, segundo noticiou a Reuters.

Cerca de 50 barcos de pesca franceses que convergiram para a ilha para protestar contra as novas regras de acesso às suas águas começaram a voltar para casa, disse um dos pescadores à AFP.

"As autoridades de Jersey estão mantendo suas posições. Agora cabe aos ministros chegar a um acordo. Não vamos poder fazer muito", disse Ludovic Lazaro, baseado no porto francês de Granville, depois que seus colegas se reuniram com as autoridades locais.

Jersey recebe a maior parte de sua eletricidade da França por cabos submarinos e a ministra do Mar da França, Annick Girardin, ameaçou interromper o fornecimento de energia elétrica à ilha.

De acordo com informações divulgadas pela agência S&P Global Platts, a ilha, com uma população de 108 mil pessoas, importa da França 95% de sua eletricidade.

Franceses também enviam patrulhas 

A França, seguindo os passos do Reino Unido, também enviou navios de patrulha marítima para as águas da ilha de Jersey, no canal da Mancha, nesta quinta-feira (6), enquanto fica mais tensa a disputa sobre os direitos de pesca pós-Brexit.

Pelo menos uma traineira francesa bloqueou o canal. Jersey emitiu 41 licenças deixando o governo de Paris descontente. A França considerou injustas as condições impostas unilateralmente, incluindo o tempo que os navios de pesca franceses poderiam passar nas águas de Jersey.

Um oficial da presidência francesa disse que o envio de navios de patrulha fala da preocupação e frustração da França, bem como do desejo "pela correta aplicação dos acordos", selados quando o Reino Unido deixou a UE. O site de rastreamento de navios marinetraffic.com mostrou um dos dois navios franceses, o Athos, localizado a aproximadamente 20 quilômetros a sudeste de Jersey.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала