Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil vive maior crise hídrica desde 1931, diz ministro das Minas e Energia

© Folhapress / Rubens CardiaEstiagem longa provoca o esvaziamento do rio Paranapanema, na divisa dos estados de São Paulo e Paraná, baixando o nível de água do reservatório da Usina Hidrelétrica de Capivara. Vista geral de um dos braços do Rio Tibagi, afluente do Rio Paranapanema
Estiagem longa provoca o esvaziamento do rio Paranapanema, na divisa dos estados de São Paulo e Paraná, baixando o nível de água do reservatório da Usina Hidrelétrica de Capivara. Vista geral de um dos braços do Rio Tibagi, afluente do Rio Paranapanema - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Nos siga no
O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que país atravessa crise hídrica devido à falta de chuvas e baixo nível dos reservatórios. 

Segundo ele, desde 1931 o Brasil não vivia situação tão ruim no setor. O ministro informou ainda que a energia das usinas termelétricas passou a ser usada para que não ocorram apagões ou que seja preciso racionar energia. 

"Isso tem nos preocupado bastante desde outubro e o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico existe para isso. Desde o ano passado nós decidimos despachar as nossas usinas termelétricas fora do padrão normal, justamente para preservar os nossos reservatórios e aquilo que nós ainda temos de água neles", disse o ministro em entrevista para o portal Poder360. 

Segundo Bento Albuquerque, desde 1931 o nível dos reservatórios não ficava tão baixo, resultado da falta de chuvas no território nacional.

"Essa é a maior crise desde 1931. E só não é pior porque não se media antes. São 91 anos. E agrava-se o fato de que também estamos tendo a menor afluência em Itaipu desde a sua construção", constatou. 

Brasil já importa energia

O ministro revelou ainda que o Brasil vem importando energia da Argentina e do Uruguai desde outubro do ano passado.

"Eu costumo dizer que você não pode pagar para ver. A responsabilidade é tão grande em termos de segurança energética que você não pode esperar o próximo mês. Você tem que considerar que vai acontecer a pior coisa. Então nesse sentido é que estamos conduzindo o ministério", ponderou. 

Bento Albuquerque afirmou também que a intenção é despachar a energia de todas as termelétricas nacionais. 

"Todas as térmicas serão despachadas. Claro que tem algumas em manutenção, mas tudo que pode ser despachado em algum momento vai", disse.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала