Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Torpedo russo Poseidon pode obrigar Ocidente a criar nova geração de torpedos, diz mídia americana

© Sputnik / Russian Defence Ministry press service / Abrir o banco de imagensTorpedo Poseidon.
Torpedo Poseidon. - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2021
Nos siga no
O torpedo russo Status-6 Poseidon tem despertado receios, curiosidade e até imaginação dos adversários de Moscou. Apesar de suas características exatas permanecerem um mistério, este é percepcionado como uma espécie de minissubmarino ou míssil balístico subaquático.

Segundo informa The National Interest, o torpedo Poseidon é impulsionado por um reator nuclear e atinge velocidades de 185 quilômetros por hora, operando em profundidades de mais de mil metros. Esta arma se encontra equipada com ogivas de 100 megatons, poderosas o suficiente para criar ondas radioativas gigantes, capazes de destruir cidades costeiras.

No entanto, a utilização deste torpedo é colocada em questão por vários fatores: em primeiro lugar, é demasiado lento quando comparado com um míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês) ou bombardeiro; em segundo lugar, ao mover-se a alta velocidade é bastante ruidoso, e logo poderia ser detectado facilmente por sistemas antissubmarino; por fim, sua natureza autônoma volta a levantar as várias questões relacionadas com armas robóticas, especialmente se carregarem megabombas, como no caso em análise.

Contudo, como fator psicológico, o Poseidon poderia ser uma poderosa arma de dissuasão contra os adversários da Rússia.

O analista naval H.I. Sutton, por sua vez, indica possíveis ideias sobre como a OTAN poderia usar determinada tecnologia contra o torpedo russo.

Sutton assume que os "modos operacionais e de planejamento de rotas [do Poseidon] serão, provavelmente, simples (leia-se confiáveis) e relativamente diretos, dependendo da velocidade e da profundidade para sobrevivência", citado pela mídia americana. Sendo esse o caso, uma boa contramedida seria implantar no fundo do mar redes de minas com sensores para detectar e destruir os torpedos.

Outra possibilidade, de acordo com o analista, seria atingir os torpedos Poseidon com veículos de deslizamento hipersônicos de longo alcance lançados de submarinhos da Marinha dos EUA. Porém, Sutton conclui que para parar armas como o Poseidon as marinhas ocidentais terão de desenvolver uma nova geração de torpedos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала